Thursday, September 25, 2014

TPC - Israeli Refuseniks: Occupation’s Dark Underbelly Exposed



ENGLISH
PORTUGUÊS
The Palestine Chronicle
The Palestine Chronicle
Israeli Refuseniks: Occupation’s Dark Underbelly Exposed
Refuseniks Israelenses: Exposto Lúgubre Hipogástrio da Ocupação
Sep 23 2014 / 2:41 pm
23 de setembro de 2014 / 14:41 hs
By Jonathan Cook – Nazareth
Por Jonathan Cook – Nazaré
A letter signed by 43 veterans of an elite Israeli military intelligence unit declaring their refusal to continue serving the occupation has sent shockwaves through Israeli society. But not in the way the soldiers may have hoped.
Carta assinada por 43 veteranos de uma unidade de inteligência de elite israelense declarando sua recusa a continuar servindo à ocupação enviou ondas de choque pela sociedade israelense. Não, porém, da maneira que os soldados podem ter esperado.
Unusually, this small group of reservists has gone beyond justifying their act of refusal in terms of general opposition to the occupation.
Inusitadamente, o pequeno grupo de reservistas foi além de justificar seu ato de recusa em termos de oposição geral à ocupação.
Because of their place at the heart of the system of control over Palestinians, they have set out in detail, in the letter and subsequent interviews, what their work entails and why they find it morally repugnant.
Por causa de seu lugar no cerne do sistema de controle sobre os palestinos, eles descreveram em detalhe, na carta e em entrevistas subsequentes, o que seu trabalho implica e por que eles o consideram moralmente repugnante.
Veterans of the secretive Unit 8200, Israel’s NSA, say it is drummed into new intelligence recruits that no order is unlawful. They must, for example, guide air strikes even if civilians will be harmed.
Veteranos da furtiva Unidade 8200, a NSA de Israel, dizem ser martelado na cabeça de novos recrutas da inteligência que nenhuma ordem é ilegal. Eles têm, por exemplo, que orientar ataques aéreos mesmo quando venha a haver civis atingidos.
The 43, all barred by Israeli law from identifying themselves publicly, say they avoided serving during Israel’s latest attack on Gaza, fearing what would be permitted. But their concerns relate to more than the legality of military attacks.
Os 43, todos proibidos pela lei israelense de identificarem-se publicamente, dizem que evitaram servir durante o último ataque de Israel a Gaza, temendo o que seria permitido. Suas preocupações, contudo, relacionam-se com mais do que a legalidade de ataques militares.
In a telling admission, one reservist said he first questioned his role after watching The Lives of Others, a film depicting life under the Stasi, East Germany’s much-feared secret police. The Stasi are estimated to have collected files on five million East Germans before the Berlin Wall fell.
Em reveladora admissão, um dos reservistas disse ter questionado seu papel pela primeira vez depois de assistir a A Vida dos Outros, filme que retrata a vida sob a Stasi, a muito temida polícia secreta da Alemanha Oriental. Estima-se que a Stasi coletou arquivos acerca de cinco milhões de alemães orientais antes da queda do Muro de Berlim.
According to the refuseniks, much Israeli intelligence gathering targets “innocent people”. The information is used “for political persecution”, “recruiting collaborators” and “driving parts of Palestinian society against itself”.
De acordo com os refuseniks, muito da coleta israelense de inteligência visa “pessoas inocentes”. A informação é usada “para perseguição política”, “recrutamento de colaboradores” e “impelir partes da sociedade palestina contra si própria”.
The surveillance powers of 8200 extend far beyond security measures. They seek out the private weaknesses of Palestinians – their sex lives, monetary troubles and illnesses – to force them into conspiring in their own oppression.
Os poderes de vigilância/espionagem da 8200 estendem-se para muito além de medidas de segurança. Eles sondam as fraquezas privadas de palestinos – suas vidas sexuais, problemas financeiros e doenças – para forçá-los a conspirar em favor de sua própria opressão.
“If you required urgent medical care in Israel, the West Bank or abroad, we looked for you,” admits one.
“Se você precisar de atendimento médico de urgência em Israel, na Margem Oeste ou no exterior, procuraremos você,” admite um.
An illustration of the desperate choices facing Palestinians was voiced by a mother of seven in Gaza last week. She told AP news agency that she and her husband were recruited as spies in return for medical treatment in Israel for one of their children. Her husband was killed by Hamas as a collaborator in 2012.
Exemplo das desesperadoras opções com que se defrontam os palestinos foi enunciado por mãe de sete filhos em Gaza na semana passada. Ela disse à agência de notícias AP que ela e o marido foram recrutados como espiões em troca de tratamento médico em Israel para um dos filhos. O marido foi morto pelo Hamas como colaborador em 2012.
The goal of intelligence gathering, the refuseniks point out, is to control every aspect of Palestinian life, from cradle to grave. Surveillance helps confine millions of Palestinians to their territorial ghettoes, ensures their total dependence on Israel, and even forces some to serve as undercover go-betweens for Israel, buying land to help the settlements expand. Palestinians who resist risk jail or execution.
O objetivo da coleta de inteligência, destacam os refuseniks, é controlar todos os aspectos da vida dos palestinos, do berço à sepultura. A vigilância/espionagem ajuda a confinar milhões de palestinos em seus guetos territoriais, assegura a total dependência deles de Israel, e até força alguns a servirem como intermediários secretos para Israel, comprando terra para ajudarem os assentamentos a expandirem-se. Os palestinos que resistem correm risco de prisão ou execução.
The implication of these revelations is disturbing. The success of Israel’s near half-century of occupation depends on a vast machinery of surveillance and intimidation, while large numbers of Israelis benefit directly or indirectly from industrial-scale oppression.
A implicação dessas revelações é inquietante. O sucesso do perto de meio século de ocupação de Israel depende de vasto maquinário de vigilância/espionagem e intimidação, ao mesmo tempo em que grande número de israelenses beneficiam-se direta ou indiretamente da opressão em escala industrial.
Unlike their predecessors in Israel’s tiny refusal movement, the soldiers of 8200 have been uniquely exposed to the big picture of occupation. They have seen its dark underbelly – and this gives their protest the potential to be explosive.
Diferentemente de seus predecessores no pequenino movimento de recusa de Israel, os soldados da 8200 foram expostos de maneira sem igual ao quadro geral da ocupação. Viram seu hipogástrio sinistro - e isso dá a seu protesto o potencial de ser explosivo.
Some in the international media have framed the soldiers’ bravery as a sign of hope that Israelis may be waking to the toll of the occupation on Palestinians and the health of Israeli society.
Algumas pessoas na mídia internacional consideraram a bravura dos soldados sinal de esperança de que os israelenses possam estar despertando para o estrago causado pela ocupação aos palestinos e à saúde da sociedade israelense.
The dissenters of 8200 believed the same: that their confessions might lead to national soul-searching, investigations into their allegations, and mass protests like those that greeted news of Israeli war crimes in Lebanon in the early 1980s. They could not have been more mistaken.
Os dissidentes da 8200 acreditavam a mesma coisa: que suas confissões poderiam levar a introspecção nacional, investigação de suas alegações e protestos em massa como aqueles em reação a notícias dos crimes de guerra israelenses no Líbano no início dos 1980. Não poderiam estar mais enganados.
Israel’s Prime Minister, Benjamin Netanyahu, set the tone, denouncing the letter as “baseless slander”. The army said the soldiers would be “sharply disciplined”. The defense minister, Moshe Yaalon, termed them “criminals”.
O Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, deu o tom, denunciando a carta como “calúnia sem base”. O exército disse que os soldados seriam “severamente disciplinados”. O ministro da defesa, Moshe Yaalon, chamou-os de “criminosos”.
The head of the opposition, Isaac Herzog, of the supposedly leftwing Labor party, characterized their protest as “insubordination”, while Smola, a party established this month to revive the left, called the soldiers’ act “evil”.
O líder da opolsição, Isaac Herzog, do pretensamente esquerdista Partido Trabalhista, caracterizou o protesto deles como “insubordinação”, enquanto o Smola, a partido criado este mês para revivescer a esquerda, chamou o ato dos soldados de “perverso”.
In the Israeli media the group were dismissed as deluded eccentrics, “trippy” losers and “spoiled brats”. If there is a constituency of concern among the public, it has kept stoically quiet.
Na mídia israelense o grupo foi desqualificado sendo chamado de ecêntricos desvairados, “alucinados” desprezíveis e “meninos mimados”. Se houver algum grupo preocupado em meio ao público, tem-se mantido estoicamente silente.
Revealingly, Herzog was himself once a senior officer in 8200. He must have been party to the same ugly secrets but used his political influence to shield the system rather than blow the whistle.
Reveladoramente, o próprio Herzog era alta autoridade na 8200. Sem dúvida ele sabia dos mesmos repulsivos segredos, mas usou sua influência política para escudar o sistema em vez de partir para a denúncia.
It seems that when the barbarity of the occupation is at its most transparent, when it is hardest for Israelis to avert their gaze, they simply shut their eyes instead.
Parece que quando a brutalidade da ocupação atinge o máximo de visibilidade, quando é mais difícil para os israelenses deixarem de ver, eles simplesmente fecham os olhos.
The wall-to-wall condemnation of the refuseniks mirrored Israelis’ almost-universal support for the recent attack on Gaza, even as they learnt of mounting Palestinian civilian casualties.
A condenação de um extremo a outro dos refuseniks é idêntica ao apoio quase universal dos israelenses ao recente ataque a Gaza concomitantemente a tomarem conhecimento das crescentes baixas de civis palestinos.
Over the past decade, one intelligence veteran lamented: “We’ve seen a decline in how much the soldiers and the Israeli public care that innocent people are dying.” That observation was firmly verified this summer in Gaza.
Na década passada, veterano da inteligência lamentou: “Temos visto declínio no tocante a quanto soldados e público israelense se importam com que pessoas inocentes estejam morrendo.” Essa observação foi firmemente confirmada neste verão em Gaza.
Thousands of Israelis who have passed through 8200 did not sign the letter, noted a commentator. Another pointed out that 43 dissenters were “insignificant” compared to the 600,000 who serve in the military or the reserves.
Milhares de israelenses que passaram pela 8200 não assinaram a carta, observou comentador. Outro destacou que 43 dissidentes era algo “insignificante” em comparação com os 600.000 que servem na instituição militar ou reservistas.
None of this suggests Israelis are uniquely evil. Rather, it indicates how deeply dysfunctional their society has become – as one might expect after years of being collectively complicit in the oppression of another people.
Nada disso sugere que os israelenses sejam singularmente perversos. Antes, indica o quão profundamente disfuncional sua sociedade se tornou - como seria de esperar depois de anos de ser coletivamente cúmplice na opressão de outro povo.
Netanyahu is only too aware how to keep the Israeli public compliant. Last week he warned of an apparently alarming new threat: Hamas had responded to the operation in Gaza by waging “cyber attacks” on Israel, aided by Iran.
Netanyahu sabe muito bem como manter o público israelense cordato. Na semana passada ele advertiu acerca de aparentemente alarmante nova ameaça: o Hamas havia reagido à operação em Gaza mediante conduzir “ciberataques” a Israel, auxiliado pelo Irã.
The insinuation was clear. Unit 8200 is all that stands in the way of the Jewish state’s destruction by the mullahs of Tehran. Those who undermine intelligence work endanger Israel’s survival.
A insinuação era clara. A Unidade 8200 é tudo o que obsta a destruição do estado judaico pelos mulás de Teerã. Aqueles que solapam o trabalho da inteligência colocam em perigo a sobrevivência de Israel.
Netanyahu knows it is a message that will find favor with Israelis. Their military is no callous and brutal leviathan. And they can continue to sleep easy at night, still history’s victims.
Netanyahu sabe que essa é mensagem que encontrará guarida no seio dos israelenses. Sua instituição militar não é leviatã insensível e brutal. E eles poderão continuar a dormir sossegados à noite, ainda vítimas da história.
- Jonathan Cook won the Martha Gellhorn Special Prize for Journalism. His latest books are “Israel and the Clash of Civilisations: Iraq, Iran and the Plan to Remake the Middle East” (Pluto Press) and “Disappearing Palestine: Israel’s Experiments in Human Despair” (Zed Books). He contributed this article to PalestineChronicle.com. Visit his website is www.jonathan-cook.net. (A version of this article first appeared in the National, Abu Dhabi.)
- Jonathan Cook ganhou o Prêmio Especial Martha Gellhorn de Jornalismo. Seus livros mais recentes são “Israel e o Embate de Civilizações: Iraque, Irã e o Plano para Refazer o Oriente Médio” (Pluto Press) e “Palestina em Desaparecimento: Experimentos de Israel em Desespero Humano” (Zed Books). Ele enviou este artigo para publicação em PalestineChronicle.com. Visite o website www.jonathan-cook.net. (Versão deste artigo foi publicada pela primeira vez no National, Abu Dhabi.)

No comments:

Post a Comment