Friday, August 15, 2014

The Anti-Empire Report - Will they EVER leave Cuba alone? No.



English
Português
William Blum
William Blum
Official website of the author, historian, and U.S. foreign policy critic.
Website oficial do autor, historiador e crítico da política externa dos Estados Unidos.
The Anti-Empire Report #131
O Relatório Anti-Império No. 131
By William Blum – Published August 11th, 2014
Por William Blum – Publicado em 11 de agosto de 2014
Will they EVER leave Cuba alone? No.
ALGUM DIA eles deixarão Cuba em paz? Não
The latest exposed plot to overthrow the Cuban government … Oh, pardon me, I mean the latest exposed plot to bring democracy to Cuba …
A última conspiração desmascarada para derrubar o governo cubano … Oh, perdão, quero dizer: a última conspiração divulgada para levar democracia a Cuba …
Our dear friends at the Agency For International Development (USAID), having done so well with their covert sub-contractor Alan Gross, now in his fifth year in Cuban custody … and their “Cuban Twitter” project, known as ZunZuneo, exposed in 2012, aimed at increasing the flow of information amongst the supposedly information-starved Cubans, which drew in subscribers unaware that the service was paid for by the US government … and now, the latest exposure, a project which sent about a dozen Venezuelan, Costa Rican and Peruvian young people to Cuba in hopes of stirring up a rebellion; the travelers worked clandestinely, using the cover of health and civic programs, or posing as tourists, going around the island, on a mission to “identify potential social-change actors” to turn into political activists. Can you believe that? Can you believe the magnitude of naiveté? Was it a conviction that American exceptionalism would somehow work its magic? Do they think the Cuban people are a bunch of children just waiting for a wise adult to come along and show them what to think and how to behave?
Nossos queridos amigos da Agência para Desenvolvimento Internacional (USAID), havendo-se conduzido tão competentemente com seu subempreiteiro secreto Alan Gross, agora em seu quinto ano preso em Cuba … e seu projeto “Twitter Cubano,” conhecido como ZunZuneo, desmascarado em 2012, visante a aumentar o fluxo de informação entre os supostamente inanidos de informação cubanos, que recorria a assinantes desconhecedores de o serviço ser pago pelo governo dos Estados Unidos … e agora, a mais recente revelação, projeto que enviou cerca de uma dúzia de jovens venezuelanos, costarriquenhos e peruanos a Cuba na esperança de incitar rebelião; os viajantes trabalhavam clandestinamente, usando o encobrimento de programas de saúde e cívicos, ou posavam de turistas, percorrendo a ilha com a missão de “identificar agentes em potencial de mudança social” a fim de transformá-los em ativistas políticos. Você consegue acreditar nisso? Você consegue acreditar em tal magnitude de naiveté? Será que havia convicção de que o excepcionalismo estadunidense de algum modo exerceria seus poderes miraculosos? Será que eles acham que o povo cubano é um punhado de crianças só à espera da chegada de adulto sábio a mostrar-lhe o que pensar e como se conduzir?
One of these latest USAID contracts was signed only days after Gross was detained, thus indicating little concern for the safety of their employees/agents. As part of the preparation of these individuals, USAID informed them: “Although there is never total certainty, trust that the authorities will not try to harm you physically, only frighten you. Remember that the Cuban government prefers to avoid negative media reports abroad, so a beaten foreigner is not convenient for them.” [Associated Press, August 4, 2014]
Um desses mais recentes contratos da USAID foi assinado dias apenas depois de Gross ser detido, indicando assim pouca preocupação com a segurança de seus empregados/agentes. Como parte da preparação desses indivíduos, a USAID lhes informava: “Embora nunca haja certeza total, acreditem que as autoridades não tentarão causar dano a vocês fisicamente, só tentarão assustar vocês. Lembrem-se de que o governo cubano prefere evitar notícias negativas na mídia e, assim, estrangeiro espancado não é conveniente para ele.” [Associated Press, 4 de agosto de 2014]
It’s most ironic. The US government could not say as much about most of their allies, who frequently make use of physical abuse. Indeed, the statement could not be made in regard to almost any American police force. But it’s this Cuba that doesn’t beat or torture detainees that is the enemy to be reformed and punished without mercy … 55 years and counting.
É extremamente irônico. O governo dos Estados Unidos não conseguiria dizer a mesma coisa acerca de seus aliados, que frequentemente fazem uso de força física. Na verdade, a declaração não poderia ser feita a respeito de quase nenhuma força policial estadunidense. E no entanto é essa Cuba que não espanca nem tortura detentos o inimigo a ser reformado e punido sem compaixão … 55 anos e a contagem continua.


No comments:

Post a Comment