Tuesday, June 17, 2014

The Anti-Empire Report - Love among nations / A Question re: Syria


English
Português
William Blum
William Blum
Official website of the author, historian, and U.S. foreign policy critic.
Website oficial do autor, historiador e crítico da política externa dos Estados Unidos.
The Anti-Empire Report #126
O Relatório Anti-Império No. 126
By William Blum – Published March 7th, 2014
Por William Blum – Publicado em 7 de março de 2014
Love among nations
Amor entre nações
by Viktor Dedaj, Paris, France
por Viktor Dedaj, Paris, França
Washington’s response, or lack of it, has confirmed the authenticity of a YouTube clip of a leaked telephone conversation between US Assistant Secretary of State Victoria Nuland and US Ambassador to Ukraine Geoffrey Pyatt that emerged February 6. In the call, posted by an anonymous Russian source, Nuland and Pyatt discuss installing a new, pro-US government that will incorporate the fascistic opposition which had been leading street protests against Ukrainian President Viktor Yanukovych. Even though Washington’s campaign for regime-change had been coordinated with the European Union, in the phone conversation with Pyatt, Nuland attacks the EU for being insufficiently aggressive, saying at one point, “Fuck the EU.” The same source has provided us with the text of a subsequent conversation between the EU and the US.
A reação de Washington, ou a falta dela, confirmou a autenticidade de um clip do YouTube de conversa telefônica vazada, entre a Secretária Assistente de Estado dos Estados Unidos Victoria Nuland e o Embaixador dos Estados Unidos na Ucrânia Geoffrey Pyatt, a qual veio à tona em 6 de fevereiro. No telefonema, postado por fonte russa anônima, Nuland e Pyatt discutem a instalação de novo governo, pró-Estados Unidos, que incorporará a oposição fascista que tinha liderado os protestos contra o Presidente ucraniano Viktor Yanukovych. Embora a campanha de Washington por mudança de regime tivesse sido coordenada com a União Europeia - UE, na conversa ao telefone com Pyatt Nuland ataca a União Europeia por ser insuficientemente agressiva, dizendo, a certa altura: “Foda-se a União Europeia.” A mesma fonte forneceu-nos o texto de conversa subsequente entre a União Europeia e os Estados Unidos.
EU: But you said you loved me!
UE: Mas você disse que me amava!
US: (sigh) There you go again.
US: (suspiro) Lá vem você de novo.
EU: I left everything behind for you. Democracy, market regulations, state-owned companies, social welfare, an independent foreign policy.
UE: Eu larguei tudo por você. Democracia, regulamentações de mercado, empresas de propriedade do estado, assistencialismo social, política externa independente.
US: (lighting a cigarette): pffff… Nobody forced you.
US: (acendendo um cigarro): pffff… Ninguém forçou você.
EU: I could have been an international star, you know?
UE: Eu poderia ter sido uma estrela internacional, sabia?
US: Yeah, yeah, blah, blah …
US: Sei, sei, blá, blá …
EU: The whole world had hope in me! Now it’s that slut, Latin America, who’s showing off with her crummy progressive policies.
UE: O mundo inteiro nutria esperanças em relação a mim! Agora é aquela promíscua, a América Latina, que está-se exibindo com suas imundas políticas progressistas.
US: Oh that one … She was a hotty. I must admit it was fun at the time. But it’s over (for the time being). Now, you’re my bitch.
US: Oh aquela … Ela era um tesão. Tenho de confessar que foi divertido na ocasião. Mas acabou (por enquanto). Agora, você é minha cadelinha.
EU: (sniffing): Seriously? You’re not joking?
UE: (fungando): Sério? Você não está de brincadeira?
US: You are, you’re my little bitch. Come here.
US: É você, você é minha cadelinha. Vem cá.
EU: Are you going to hit me?
UE: Você vai bater em mim?
US: What? Of course not! What’s wrong with you?
US: O que? Claro que não! Que negócio é esse?
EU: Latin America … She says you’re arrogant, and violent. She says that you have no friends, only interests.
UE: A América Latina … Diz que você é arrogante e violento. Diz que você não tem amigos, só interesses.
US: She’s crazy. Forget her. C’mon, come here my little bitch.
US: Ela é doida. Esqueça dela. Vem cá, vem cá, minha cadelinha.
EU: Oh Sam … Sam …
UE: Oh Sam … Sam …
A Question re: Syria
Pergunta ref. Síria
There have been numerous news stories about Syrian government bombing of its civilian areas, with reports of many dead, and photos and videos of heavily damaged buildings. The source of the stories I’ve come across, when it’s mentioned at all, is almost always some element of the “rebels”; i.e., those opposing the Syrian government.
Tem havido numerosas notícias acerca de o governo sírio bombardear suas áreas civis, com relatos de muitos mortos, e fotos e vídeos de edifícios seriamente danificados. A fonte dessas notícias, tal como se me deparou, quando sequer mencionada é quase sempre algum elemento dos “rebeldes”; isto é, daqueles que se opõem ao governo sírio.
In all these stories – Have you ever seen a photo or a video of a plane dropping bombs? Or of the bombs in the air? I’m not saying that the bombings have not taken place. I’m just wondering why there is no graphic evidence of them.
Em todas essas notícias – Você alguma vez viu foto ou vídeo de avião lançando bombas? Ou das bombas no ar? Não estou dizendo que os bombardeios não aconteceram. Estou apenas intrigado com por que não há evidência visual deles.

No comments:

Post a Comment