Sunday, February 16, 2014

C4SS - Governance, Agency and Autonomy: Anarchist Themes in the Work of Elinor Ostrom - Pages 15-18


ENGLISH
PORTUGUÊS
Center for a Stateless Society
Centro por uma Sociedade Sem Estado
A Left Market Anarchist Think Tank and Media Center
Centro de Políticas e de Mídia Esquerdista Anarquista de Mercado
Governance, Agency and Autonomy: Anarchist Themes in the Work of Elinor Ostrom
Governança, Agência e Autonomia: Temas Anarquistas na Obra de Elinor Ostrom
Kevin Carson
Kevin Carson
Center for a Stateless Society Paper No. 16 (Second Half 2013)
Centro por uma Sociedade sem Estado Paper No. 16 (Segundo Semestre de 2013)
We need to lose the centuries-long habit of thinking of "society" as a hub-and-spoke mechanism and viewing the world vicariously from the imagined perspective of the hub, and instead think of it as a horizontal network and visualize things from the perspective of the individual nodes which we occupy. We need to lose the habit of thought by which transparency from above even became perceived as an issue in the first place. Because the people who are seeing things “from above,” in reality, do not represent us or have anything in common with us.
Precisamos perder o hábito, de séculos de idade, de pensar na "sociedade" como mecanismo de raios a partir de um eixo central e de ver o mundo vicariamente a partir da perspectiva imaginada desse eixo central, e pensá-la, em vez disso, como rede horizontal, e visualizar as coisas da perspectiva das intersecções individuais que ocupamos. Precisamos perder o hábito de pensamento pelo qual a nitidez perante o que está acima, para começo de conversa, sequer é percebida como problema. Pois as pessoas que estão vendo as coisas “a partir de cima,” em realidade, não nos representam nem têm qualquer coisa em comum conosco.
Such a shift in perspective will require, in particular, overcoming the hostility of conventional liberals who are in the habit of reacting viscerally and negatively, and on principle, to anything not being done by "qualified professionals" or "the proper authorities."
Tal mudança de perspectiva requererá, em particular, superar a hostilidade dos liberais convencionais que têm o hábito de reagir visceral e negativamente, e por princípio, a qualquer coisas que não seja feita por "profissionais qualificados" ou "as autoridades competentes."
Arguably conventional liberals, with their thought system originating as it did as the ideology of the managers and engineers who ran the corporations, government agencies, and other giant organizations of the late 19th and early 20th century, have played the same role for the corporate-state nexus that the politiques did for the absolute states of the early modern period.
Plausivelmente liberais convencionais, com seu sistema de pensamento originando-se, como se originou, da ideologia dos gerentes e engenheiros que administravam as corporações, órgãos do governo e outras organizações gigantes do final do século 19 e início do século 20, desempenharam, para o nexo corporação-estado, o mesmo papel que os politiques desempenharam em relação aos estados absolutos do início do período moderno.
On his old MSNBC program, Keith Olbermann routinely mocked exhortations to charity and self-help, reaching for shitkicking imagery of the nineteenth century barn-raiser for want of any other comparision sufficient to get across just how backward and ridiculous that kind of thing really was. In Olbermann's world, of course, such ideas come only from conservatives. The only ideological choice is between plain, vanilla flavored managerialist liberalism and the Right. In Olbermann's world, the decentralist Left of Ivan Illich, Paul Goodman, and Colin Ward—“the ‘recessive Left’ of anarchists, utopians and visionaries, which tends only to manifest itself when dominant genes like Lenin or Harold Wilson are off doing something else,” as one of the editors of Radical Technology put it—doesn't even exist.
Em seu antigo programa no MSNBC, Keith Olbermann sistematicamente escarnecia de exortações a caridade e autoajuda, recorrendo a imagens grosseiras do construtor de celeiros do século dezenove à falta de qualquer outra comparação suficiente para esclarecer quão antiquado e ridículo tal tipo de coisa realmente era. No mundo de Olbermann, obviamente, tais ideias só vinham de conservadores. A única opção ideológica é entre liberalismo gerencista ordinário rasteiro e a Direita. No mundo de Olbermann, a Esquerda descentralista de Ivan Illich, Paul Goodman e Colin Ward—“a ‘Esquerda recessiva’ dos anarquistas, utopistas e visionários, que tende a só se manifestar quando genes dominantes como Lenin ou Harold Wilson estão fora fazendo outra coisa,” nas palavras de um dos editores de Tecnologia Radical — sequer existe.
Helping your neighbor out directly, or participating in a local self-organized friendly society or mutual, is all right in its own way, of course—if nothing else is available. But it carries the inescapable taint, not only of the quaint, but of the provincial and the picayune—very much like the stigmatization of homemade bread and home-grown veggies in corporate advertising in the early twentieth century, come to think of it. People who help each other out, or organize voluntarily to pool risks and costs, are to be praised—with just the slightest hint of condescension—for heroically doing the best they can in an era of relentlessly downscaled social services. But that people are forced to resort to such expedients, rather than meeting all their social safety net needs through one-stop shopping at the Ministry of Central Services office in a giant
Ajudar o próximo diretamente, ou participar de sociedade auto-organizada solidária ou de auxilio mútuo está bem até certo ponto, naturalmente — se nada mais estiver disponível. É algo porém que carrega a inescapável mácula não apenas do graciosamente antiquado como, também, do provinciano e do insignificante — muito como a estigmatização do pão feito em casa e das verduras e legumes cultivados em casa nos anúncios corporativos do início do século vinte, acabo de lembrar-me. Pessoas que ajudam outras, ou organizam voluntariamente o compartilhamento de riscos e custos, devem ser elogiadas — com apenas o mais tênue laivo de ar de superioriade — por heroicamente fazerem o melhor que podem numa época de serviços sociais incessantemente reduzidos. O fato, porém, de essas pessoas serem forçadas a recorrer a tais expedientes, em vez de satisfazerem todas as suas necessidades de rede de segurança social por meio de compras totais nas dependências do Ministério de Serviços Centralizados num gigantesco
monumental building with a statue of winged victory in the lobby, a la Brazil, is a damning indictment of any civilized society. The progressive society is one of comfortable and well-fed citizens, competently managed by properly credentialed authorities, contentedly milling about like ants in the shadows of miles-high buildings that look like they were designed by Albert Speer. And that kind of H.G. Wells utopia simply has no room for atavisms like the barn-raiser or the sick benefit society.
edifício monumental com estátua de vitória alada no saguão de entrada, à la Brasil, é acusação com forte indício de culpa a qualquer sociedade civilizada. A sociedade progressista é a formada por cidadãos satisfeitos e bem alimentados, competentemente geridos por autoridades adequadamente credenciadas, movendo-se confusa e alegremente como formigas nas sombras de edifícios de milhas de altura que parecem ter sido projetados por Albert Speer. E aquele tipo de utopia de H.G. Wells simplesmente não tem espaço para atavismos como o construtor de celeiros ou a nauseante sociedade de auxílio mútuo.
Not only does Ostrom challenge the authoritarian assumptions of the received view, but the focus of her work is almost entirely on the factors that foster horizontal legibility in forming trust networks.
Não apenas Ostrom confronta as assunções autoritárias do ponto de vista herdado, como o foco da obra dela concentra-se quase inteiramente nos fatores que promovem essa legibilidade horizontal na formação de redes de confiança.
...refocus the analysis from an assumption that individuals are hopelessly trapped in a situation from which they cannot extract themselves without an external authority deciding what should be done and imposing that decision on participants. Asking what “the” government should do assumes that external actors will always come up with wise decisions and implement them effectively and fairly. The perspective of this chapter leads the analyst to inquire how individuals facing commons problems can gain trust that others are trustworthy and that a cooperator will not be a sucker who contributes while others continue to free ride. 28
...refocar a análise a partir de assunção de que os indivíduos são inevitavelmente presa de situação da qual não conseguem escapar sem autoridade externa decidir o que deva ser feito e impor tal decisão aos participantes. Perguntar o que “o” governo deveria fazer assume que agentes externos sempre apresentarão decisões sábias e as implementarão eficaz e equanimemente. A perspectiva deste capítulo leva o analista a indagar como indivíduos que enfrentam problemas comuns podem obter confiança em que os outros são fidedignos e em que quem coopere não será ingênuo contribuindo enquanto os outros continuem a haurir dos benefícios sem contribuir acordemente. 28
We should be asking how different institutions support or undermine norms of reciprocity instead of simply presuming that central authority is necessary to enforce rules related to cooperation on participants.... 29
Deveríamos estar indagando como diferentes instituições apoiam ou solapam padrões de reciprocidade em vez de simplesmente presumirmos ser indispensável autoridade central para fazer cumprir regras relacionadas com cooperação no tocante aos participantes.... 29
She lists a number of factors that facilitate the creation of an assurance commons:
Ela relaciona diversos fatores que facilitam a criação de comum com asseguramento:
When the structure of a situation includes repeated interactions, the level of cooperation achieved is likely to increase in those contexts in which the following attributes occur;
Quando estrutura de situação inclui interações repetidas, o nível de cooperação atingido provavelmente aumentará naqueles contextos em que os seguintes atributos ocorrem;
4. Information about past actions is made available;
4. É tornada disponível informação acerca de ações passadas;
5. Repeated interactions occur with the same set of participants;
5. Ocorrem interações repetidas com o mesmo conjunto de participantes;
6. Participants can signal one another by sending pre-structured information;
6. Os participantes podem sinalizar um para o outro mediante enviarem informação pré-estruturada;
28 Ostrom, “Building Trust to Solve Commons Dilemmas,” pp. 12-13.
28 Ostrom, “Criação de Confiança para Resolver Dilemas de Comuns,” pp. 12-13.
29 Ibid., p. 25.
29 Ibid., p. 25.
7. Prescriptions are adopted and enforced that when followed do lead to higher outcomes;
7. São adotadas e feitas cumprir prescrições que, quando seguidas, levam a desfechos mais favoráveis;
8. Participants are able to engage in full communication (via writing or “chat room” without knowing the identity of the others involved);
8. Os participantes conseguem engajar-se em comunicação plena (via escrita ou “sala de bate-papo” sem saber a identidade dos outros envolvidos);
9. Participants are able to engage in full communication with known others (via face-to-face discussions or other mechanisms);In addition to communication, participants can sanction (or reward) each other for the past actions they have taken; and
9. Os participantes têm como ter comunicação plena com outros conhecidos (via discussões face a face ou outros mecanismos); além de comunicação, os participantes podem mutuamente aplicar-se sanções (ou recompensar-se) pelas ações passadas praticadas; e
10. Participants can design their own rules related to levels of cooperation and sanctions that are to be assigned to those who do not follow agreed-upon rules. 30
10. Os participantes podem planejar suas próprias regras relacionadas com níveis de cooperação e de sanções que devam ser aplicadas àqueles que não observem regras objeto de acordo. 30
Communication is central to Ostrom's model for formulating viable governance systems. The “pure theory” behind the Prisoner's Dilemma game, she writes,
A comunicação é central para o modelo de Ostrom de formulação de sistemas viáveis de governança. A “pura teoria” subjacente ao jogo do Dilema do Prisioneiro, escreve ela
is about individuals who do not know one another, do not share a common history, and cannot communicate with one another. In this model, game theory predicts that individuals jointly using a commons will overharvest, leading to Hardin’s (1968) “Tragedy of the Commons.”
diz respeito a indivíduos que não se conhecem mutuamente, não partilham história comum, e não podem comunicar-se uns com os outros. Nesse modelo, a teoria dos jogos prevê que indivíduos que usem conjuntamente um comum exaurirão os recursos, levando à “Tragédia dos Comuns” de Hardin (1968).
...When a set of anonymous subjects makes decisions without communication about appropriation from a one-shot or finitely repeated, common-pool resource in a laboratory setting based on Gordon’s (1954) bioeconomic theory, they behave broadly as game theory predicts. They overharvest.... This is, however, not the end of the story. Making one simple change in the design of a laboratory experiment, allowing participants to engage in face-to-face communication (cheap talk), enables them to reduce overharvesting substantially.... When given a chance to communicate, most subjects first try to figure out what is the best joint strategy. Subjects, who are most successful, use communication to help build a group identity and commitment to follow their agreed-upon strategy.... Behavior changes dramatically and subjects greatly increase their joint payoffs....
...Quando conjunto de pessoas anônimas toma decisões sem comunicação acerca de apropriação de recurso de repositório comum de única vez, ou repetido finitamente, em contexto de laboratório baseado na teoria bioeconômica de Gordon (1954), comporta-se, no geral, como a teoria dos jogos prevê. Exaure os recursos.... Esse não é, porém, o fim da história. Simples mudança única no projeto de experimento de laboratório, permitindo aos participantes entrarem em comunicação face a face (conversa ociosa [em teoria dos jogos, comunicação entre os participantes que não afeta a recompensa do jogo, N.do T]), habilita-os a reduzir substancialmente o uso excessivo dos recursos.... Quando dada oportunidade de comunicar-se, a maioria das pessoas primeiro tenta conceber qual seja a melhor estratégia conjunta. As pessoas mais bem-sucedidas usam a comunicação para construir identidade de grupo e compromisso em observar sua estratégia objeto de acordo.... O comportamento muda dramaticamente e os sujeitos aumentam grandemente seus retornos sobre o investimento conjuntos....
30 Ibid., p. 22.
30 Ibid., p. 22.
...Further, when given an opportunity to devise their own sanctioning rules, those who adopt their own rules tend to follow these rules closely, achieve higher joint returns, and the use of punishment drops to almost zero (Ostrom et al. 1992). Parallel to laboratory findings, field researchers have recorded a large number of empirical settings where those directly involved in a commons have themselves devised, adopted, and monitored rules over time that have led to robust common-pool resource institutions.... 31
...Ademais, quando dada oportunidade de elaborarem suas próprias regras de sanção, aqueles que adotam suas próprias regras tendem a observar estritamente tais regras, a obter retornos conjuntos mais generosos, e o uso de punição cai para quase zero (Ostrom et al. 1992). Paralelamente a resultados de laboratório, pesquisadores de campo já registraram grande número de cenários empíricos onde aqueles diretamente envolvidos num comum eles próprios conceberam, adotaram e acompanharam regras ao longo do tempo que levaram a robustas instituições de recurso de repositório comum.... 31
It's interesting that not only do pathological outcomes in the Prisoner's Dilemma game depend on preventing horizontal communication, but the Milgram Experiment's results depended on totally isolating each subject in the face of authority—essentially the strategy of "individualization" that Foucault described in Discipline and Punish. Pro-social, cooperative behavior depends on people being in ongoing situations with horizontal communication channels, in which they know they're going to be dealing with each other in the future, and have an incentive not to shit where they eat.
É interessante qu não apenas desfechos patológicos no jogo do Dilema do Prisioneiro dependem de impedimento de comunicação horizontal, como também os resultados do Experimento de Milgram dependeram de isolamento total de cada sujeito perante a autoridade — essencialmente a estratégia de "individualização" que Foucault descreveu em Disciplina e Punição. Comportamento pró-social cooperativo depende de as pessoas estarem em situações contínuas com canais de comunicação horizontal, nas quais elas sabem que estarão lidando umas com as outras no futuro, e têm incentivo para não criarem problemas para o grupo onde se encontram costumeiramente.
Elsewhere, shared norms figure prominently in Ostrom's list of the attributes of community that are relevant for sustainable local systems of rules for governing common resources:
Alhures, padrões compartidos figuram conspicuamente na lista de Ostrom dos atributos de comunidade relevantes para sistemas de regras locais sustentáveis para governo de recursos comuns:
the values of behavior generally accepted in the community; the level of common understanding that potential participants share... about the structure of particular types of action arenas; the extent of homogeneity in the preferences of those living in a community; the size and composition of the relevant community; and the extent of inequality of basic assets among those affected. 32
os valores de comportamento usualmente aceitos na comunidade; o nível de entendimento comum que os participantes em potencial compartem... acerca da estrutura de tipos específicos de cenários de ação; o grau de homogeneidade nas preferências daqueles que vivem em comunidade; o porte e composição da comunidade relevante; e o grau de desigualdade de haveres básicos entre os afetados. 32
Shared local cultural norms and cognitive templates for interpreting others' behavior are important for a sustainable system of rules.33 When participants share cultural norms against defection, they are likely to behave more cooperatively than game theory based on purely utility-maximizing considerations would predict.34
Padrões culturais locais compartidos e gabaritos culturais para interpretação do comportamento de outros são importantes para sistema de regras sustentável.33 Quando participantes partilhem padrões culturais contra defecção, comportar-se-ão provavelmente mais cooperativamente do que a teoria dos jogos baseada puramente em considerações de maximização de utilidade preveria.34
31 Elinor Ostrom. "Building Trust to Solve Commons Dilemmas: Taking Small Steps to Test an Evolving Theory of Collective Action" Workshop in Political Theory and Policy Analysis. Indiana University. Center for the Study of Institutional Diversity (Arizona State University, 2008), pp. 2-3.
31 Elinor Ostrom. "Construção de Confiança para Solução de Dilemas Comuns: Pequenos Passos para Testar e Desenvolver Gradualmente Teoria de Ação Coletiva" Workshop em Teoria Política e Análise de Políticas. Universidade de Indiana. Centro para Estudo de Diversidade Institucional (Universidade Estadual do Arizona, 2008), pp. 2-3.
32 Ostrom, Understanding Institutional Diversity (Princeton and Oxford: Princeton University Press, 2005), pp. 26-27.
32 Ostrom, Entendimento de Diversidade Institucional (Princeton and Oxford: Princeton University Press, 2005), pp. 26-27.
33 Ibid., pp. 106-108.
33 Ibid., pp. 106-108.
34 Ibid., p. 122.
34 Ibid., p. 122.


No comments:

Post a Comment