Friday, December 13, 2013

dbfrank - What Kind of Theory Do We Need for Translation? 6. The Politics of Translation


Bible Translation Conference 2008: Translator and Audience
February 4-6, 2008
UK Campus of the European Training Programme, Horsleys Green, England
ENGLISH
PORTUGUÊS
What Kind of Theory Do We Need for Translation?
De Que Tipo de Teoria Precisamos para Tradução?
David B Frank
David B Frank
SIL International
SIL International
6. The Politics of Translation
6. A Política da Tradução
Now back to translation as a sociological act, we will consider the politics of translation. There are different parties associated with any translation, and they each have their own perspective and purposes. A happy or successful translation is one where all the different participants are satisfied that their purposes have been accomplished. This is an ideal, but because different individuals are involved with their different perspectives, we cannot assume that a translation will result that makes everyone happy.
Voltando agora à tradução como ato sociológico, consideraremos a política da tradução. Há diferentes partes associadas a qualquer tradução, e cada uma delas tem sua própria perspectiva e seus próprios propósitos. Uma tradução feliz, ou bem-sucedida, é uma na qual todos os diferentes participantes estão satisfeitos com seus propósitos terem sido atingidos. Esse é um ideal, mas visto que diferentes pessoas estão envolvidas com suas diferentes perspectivas, não podemos assumir que irá resultar tradução que deixe todo mundo feliz.
A translator, for example, might not have due regard to the audience’s perspective and so produces a translation that is fine as far as the translator is concerned but is not useable or considered acceptable as far as the intended audience is concerned. On the other hand, if the translator did not try to control all the variables, but rather learned from the intended audience what communicates and what the audience needs to see in order to find the translation acceptable and equivalent from their perspective, the result would be a translation that both the translator and audience can be happy with. If only the translator or if only the audience of the translation is satisfied with the result, one could hardly say that a successful communication has taken place.
O tradutor, por exemplo, poderá não dispensar o devido apreço pela perspectiva da audiência e, em decorrência, poderá produzir tradução de alta qualidade no que diz respeito ao próprio tradutor, mas não usável ou considerada aceitável no concernente à audiência pretendida. Por outro lado, se o tradutor não tentar controlar todas as variáveis, e sim antes aprender da audiência pretendida o que tem caráter de comunicação e o que a audiência precisa ver a fim de achar a tradução aceitável e equivalente, da perspectiva dela, o resultado seria tradução com a qual ficariam felizes tanto o tradutor quanto a audiência. Se apenas o tradutor ficar satisfeito ou apenas a audiência da tradução ficar satisfeita com o resultado, dificilmente poder-se-á dizer que tenha tido lugar comunicação bem-sucedida.
Now consider the significant role that third-party stakeholders can play in a translation effort. A text can be considered community property, and people who are neither the translator nor the intended audience can put pressure on a translation. A translation may have been commissioned, and the sponsor of the translation wants to make sure the translation is done a certain way with a certain focus. The sponsor can have something to say about how the translation is done, to meet standards and produce the desired results. The translator tries to understand and cooperate with the sponsor’s purposes and standards for the translation, or else the effort breaks down, or at least comes to a less than happy conclusion.
Consideremos agora o papel de destaque que terceiros interessados possam desempenhar num esforço de tradução. Um texto pode ser considerado propriedade da comunidade, e pessoas que não sejam nem o tradutor nem a audiência pretendida poderão exercer pressão sobre a tradução. Poderá ter sido encomendada uma tradução, e o patrocinador da tradução poderá desejar assegurar que a tradução seja feita de determinada maneira com determinado foco. O patrocinador poderá ter algo a dizer acerca de como a tradução deverá ser feita, para atingir padrões e produzir os resultados desejados. O tradutor tentará entender e cooperar com os propósitos e padrões do patrocinador na tradução, ou então o esforço se frustrará ou, pelo menos, será obtida conclusão aquém de feliz.
People neither on the producing end nor the receiving end of a translation may consider themselves to have a stake in the integrity of the text being translated, which they want to protect. These third-party stakeholders can encourage and support a translation effort, or they can criticize it and try to censor it. They might consider themselves to be responsible for the standards and want to have a say in how the translation is done. As translator Martin Luther observed, “A current saying says: ‘Whoever builds along the road has many masters.’ This is happening to me too. Those who have never been able to speak correctly, to say nothing of translating, are now my masters, one and all of them, and I must be the pupil of them all.” Luther was probably more resistant than many, to allow someone to tell him how to translate, but there are often pressures on a translator to make his or her work conform to standards and meet expectations of others who are not directly involved in the work.
Pessoas que não estejam nem na ponta produtora nem na ponta recebedora da tradução poderão achar terem interesse na integridade do texto sendo traduzido, que desejam proteger. Esses terceiros interessados poderão ou estimular e apoiar o esforço de tradução, ou criticá-lo e tentar censurá-lo. Poderão considerar-se responsáveis pelos padrões e desejar ter voz no tocante a como a tradução deva ser feita. Como observou o tradutor Martinho Lutero, “Ditado em voga diz: ‘Quem construa ao longo da estrada terá muitos mestres.’ Isto está acontecendo comigo também. Aqueles que nunca conseguiram falar corretamente, para nada dizer de traduzir, são agora meus mestres, cada um deles e todos eles, e tenho de ser o aluno deles todos.” Lutero era provavelmente mais resistente do que muitas pessoas, no tocante a permitir que alguém lhe dissesse como traduzir, mas há amiúde pressões para que o tradutor faça seu trabalho conformar-se aos padrões e atender às expectativas de outras pessoas não diretamente envolvidas no trabalho.
As an example of the way third parties put pressure on a translation, consider the controversy over the translation of gender-related language, over which much as been written and debated. Those who consider themselves “the church” and responsible for upholding the integrity of the text, the Bible, put pressure on translators to translate in a way that falls in line with their expectations. There may be different third-party factions arguing over how translation should be done, even if they are not the ones actually doing the translation. The translator may be receptive to expert opinions, or may resist them, and in the latter case the translation may be criticized or even censored.
Como exemplo do modo pelo qual terceiros fazem pressão sobre uma tradução, consideremos a controvérsia acerca da tradução de linguagem relacionada com gênero, acerca da qual muito se tem escrito e debatido. Aqueles que se consideram sendo “a igreja” e responsáveis por manterem a integridade do texto, a Bíblia, fazem pressão sobre tradutores para que estes traduzam de maneira que corresponda às expectativas deles. Poderá haver diferentes facções de terceiros  argumentando a propósito de como a tradução deverá ser feita, apesar de não serem elas quem esteja fazendo a tradução. O tradutor poderá ser receptivo a opiniões especializadas ou poderá resistir a elas e, neste último caso, a tradução poderá ser criticada ou até censurada.
Whether or not the translator responds to pressures put on the translation from outside the translation process, the politics of translation can be an important factor. As we have said already, a successful translation is one where all the parties associated with it are satisfied that their expectations and purposes have been met, and in cases where there is unhappiness about a translation, even if it comes from a party other than the translator and intended audience, this amounts to a less-than-happy outcome.
Ceda ou não o tradutor a pressões feitas sobre a tradução oriundas de fora do processo de tradução, a política da tradução poderá ser fator importante. Como já vimos, tradução bem-sucedida é aquela na qual todas as partes relacionadas com ela ficam satisfeitas pelo fato de suas expectativas e propósitos terem sido alcançados, e em casos nos quais haja insatisfação no tocante à tradução, mesmo se de parte outra que o tradutor e a audiência pretendida, isso equivale a desfecho aquém de feliz.

No comments:

Post a Comment