Friday, November 29, 2013

C4SS - Obama Proves He’s Really Good at Killing People



ENGLISH
PORTUGUÊS
CENTER FOR A STATELESS SOCIEY
CENTRO POR UMA SOCIEDADE SEM ESTADO
A Left Market Anarchist Think Tank and Media Center
Centro de Políticas e de Mídia Esquerdista Anarquista de Mercado
Commentary
Comentário
Obama Proves He’s Really Good at Killing People
Obama Prova Ser Realmente Eficaz em Matar Pessoas
Jason Lee Byas | November 4th, 2013
Jason Lee Byas | 4 de novembro de 2013
A new book (Double Down: Game Change 2012, by Mark Halperin and John Heilemann) claims that  US president Barack Obama told his aides during his last election that he’s “really good at killing people.” He’s right.
Novo livro (Escalada: Mudança de Jogo em 2012, por Mark Halperin e John Heilemann) afirma que o presidente dos Estados Unidos Barack Obama afirmou a seus assessores, durante sua última eleição, ser “realmente eficaz em matar pessoas.” Ele está certo.
For example, last Friday a drone strike targeting Hakimullah Mehsud of the Tehreek-e- Taliban Pakistan (TTP) reportedly ended his life and at least 25 other lives. As if to provide further proof of the president’s status as a successful killer, the death toll from that decision might reach much higher than those directly affected. That’s because that strike was in direct violation of reported promises to Shahbaz Sharif, chief minister of Pakistan’s Punjab Province, that the United States would not perform any drone strikes during their peace talks with the TTP. Apparently those talks hinged on this promise, and the TTP immediately withdrew, saying they want no peace with “US slaves.”
Por exemplo, na última sexta-feira um ataque de drone [avião não tripulado] visando Hakimullah Mehsud, do Tehreek-e-Taliban Paquistão (TTP) teria acabado com a vida do alvo e de pelo menos outras 25 pessoas. Como se para fornecer prova adicional da condição do presidente de homicida bem-sucedido, o cômputo de mortes decorrentes daquela decisão poderá atingir muito mais do que os diretamente afetados. Isso porque referido ataque foi efetuado com violação direta de divulgada promessa a Shahbaz Sharif, ministro principal da Província de Punjab, no Paquistão, de que os Estados Unidos não efetuariam quaisquer ataques de drones durante suas conversações de paz com o TTP. Aparentemente essas conversações dependiam de tal promessa, e o TTP imediatamente retirou-se, dizendo que não deseja paz com “escravos dos Estados Unidos.”
The United States State Department’s response was to claim that the peace talks were “an internal matter” for Pakistan. “Internal matter” or not, it was a hope for peace in Pakistan, and it takes quite a calloused soul to call in the strike in spite of that.
A reação do Departamento de Estado dos Estados Unidos foi afirmar que as conversações de paz eram “assunto interno” do Paquistão. “Assunto interno” ou não, eram esperança de paz no Paquistão, e é preciso ser muito insensível para ordenar o ataque apesar disso.
You might be saying to yourself that even with his ongoing program of drone killings across the Middle East, at least Obama has slowly moved away from United States involvement in Iraq. If you did, you spoke too soon. The same day that he gunned down hopes for peace in Pakistan, Obama met with Iraqi prime minister Nouri al-Maliki. The focus of these talks — curiously not prevented by a drone strike from either side’s allies — was on how the US government could help “push back” against al Qaeda in Iraq.
Você talvez esteja dizendo para si próprio que, apesar desse programa em andamento de matança por meio de drones por todo o Oriente Médio, pelo menos Obama progrediu em ir mudando de ideia quanto ao envolvimento dos Estados Unidos no Iraque. Se você se disse isso, falou cedo demais. No mesmo dia em que fuzilou esperanças de paz no Paquistão, Obama reuniu-se com o primeiro-ministro iraquiano Nouri al-Maliki. O foco dessa conversa — curiosamente não impedida por ataque de drones dos aliados de nenhuma das partes — foi como o governo dos Estados Unidos poderia ajudar a “repelir” a al Qaeda no Iraq.
Along with his general wisdom about all topics related to killing, Obama gifted al-Maliki with additional military aid. Among Obama’s contributions to that cycle of violence will be F-16 fighter jets placed in the prime minister’s hands.
Juntamente com seus conhecimentos gerais de todos os tópicos relacionados com matar, Obama presenteou al-Maliki com ajuda militar adicional. Entre as contribuições de Obama para tal ciclo de violência estarão aviões de combate F-16 colocados nas mãos do primeiro-ministro.
Of course, all of this came Obama’s suggestion that those dead from the Iraq War would be most honored if Iraq became more of a functioning democracy. Presumably, this means being like the functioning democracy that started the war.
Obviamente, com tudo isso foi feita a sugestão de Obama de que os mortos na guerra do Iraque seriam vistos com grande respeito se o Iraque se tornasse uma democracia plena. Presumivelmente, isso significa ser similar à democracia plena que deu início à guerra.
Obama might rest assured that al-Maliki will use this gift of military strength to usher in a new era of peace and freedom, but the citizens of Iraq have reason to feel differently. It doesn’t seem unlikely that the growing disorder in Iraq is partially due to his own kleptocratic and authoritarian behavior.
Pode ser que Obama esteja confiante em que al-Maliki usará essa dádiva de força militar para inaugurar nova era de paz e liberdade, mas os cidadãos do Iraque têm razões para sentir de modo diverso. Não parece improvável que a crescente desordem no Iraque deva-se em parte ao comportamente cleptocrático e autoritário do líder do país.
To give al-Maliki the weapons he needs might be one way of combating al Qaeda, but it’s also one way to ensure the continued violent repression of Iraqi civilians.
Dar a al-Maliki as armas de que ele precisa poderá ser uma forma de combater a al Qaeda, mas será também meio de assegurar a continuação da repressão violenta aos civis iraquianos.
This highlights one of those things that make Obama so truly excellent at killing people:  even when he can’t bring the bloodshed directly, he can at least help some other government do it their way. Often, there are also domino deaths resulting from the blowback or social unrest his more direct involvement causes, as in the earlier mentioned strike on Pakistani peace.
Isto destaca uma das coisas que tornam Obama tão verdadeiramente excelente em matar pessoas: mesmo quando ele não pode promover o derramamento de sangue diretamente, pode pelo menos ajudar algum outro governo a fazê-lo à moda própria. Amiúde, há também mortes dominó resultantes de efeitos adversos imprevistos ou distúrbios sociais que o envolvimento mais direto dele causa, como no acima mencionado ataque à paz no Paquistão.
However, this technical prowess isn’t unique to him. It’s not just Obama who’s “really good at killing people.” Hiroshima and Nagasaki know all too well how good Truman was at it. Lyndon Johnson’s campaigns in Viet Nam, too, are hard to compete with.
Entretanto, essa perícia técnica não é exclusiva dele. Não é só Obama que é “realmente eficaz em matar pessoas.” Hiroshima e Nagasaki sabem muito bem como Truman era bom nisso. É difícil, também, competir com as campanhas de Lyndon Johnson no Vietnã.
Beyond just the United States, other heads of state (such as the aforementioned al-Maliki) aren’t too bad themselves. There are plenty of examples so obvious I don’t even need to name them. Yet it also applies to every head of state, especially in the operation of their police force, as long as they want to keep being a head of state.
Além de apenas os dos Estados Unidos, outros chefes de estado (como o já mencionaldo al-Maliki) também não são muito incompetentes nisso. Há bastantes exemplos tão óbvios que nem preciso nomeá-los. E o mesmo se aplica a todo chefe de estado, especialmente no funcionamento de sua força policial, pelo tempo em que desejem continuar sendo chefes de estado.
There are plenty of areas of reasonable debate about whether government is effective or ineffective. Killing isn’t one of them.
Há muitas áreas de razoável debate acerca de se o governo é instituição eficaz ou ineficaz. Matança não é uma dessas áreas.
If you value people dying in large numbers without any end in sight, keeping the governments of the world in power is your best bet. If you value people not dying in large numbers without any end in sight, working against government might not solve it, but it probably wouldn’t hurt.
Se você gosta de ver pessoas morrendo em grande número sem qualquer fim à vista, manter os governos do mundo no poder é sua melhor opção. Se você gosta de ver pessoas não morrendo em grande número sem qualquer fim à vista, trabalhar contra o governo poderá não resolver o problema, mas provavelmente mal não fará.

No comments:

Post a Comment