Wednesday, October 23, 2013

IPS - Brazil in Reverse

ENGLISH
PORTUGUÊS
IPS – Inter Press Service
IPS – Inter Press Service
Brazil in Reverse
Brasil de Marcha a Ré
Traffic on São Paulo’s busy Avenida 23 de Maio. Credit: Photostock/IPS
Tráfego na movimentada Avenida 23 de Maio, em São Paulo. Crédito: Photostock/IPS
RIO DE JANEIRO, Oct 11 2013 (IPS) - In the last five years, Brazil has joined the ranks of the world’s big polluters, whose main source of greenhouse gases is the burning of fossil fuels.
RIO DE JANEIRO, 11 de outubro de 2013 (IPS) - Nos últimos cinco anos, o Brasil ingressou nas fileiras dos grandes poluidores do mundo, cuja principal fonte de gases estufa é a queima de combustíveis fósseis.
Climate pollution in South America’s giant is taking on a First World pattern, according to José Marengo, one of the authors of the Fifth Assessment Report of the Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC), whose first volume was released Sept. 30.
A poluição climática no gigante da América do Sul está ganhando perfil de Primeiro Mundo, de acordo com José Marengo, um dos autores do Quinto Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), cujo primeiro volume foi divulgado em 30 de setembro.
And this is due, in part, to the country’s policies to foment industry and consumption. Tax exemptions to stimulate car and motorcycle sales had a positive effect on economic growth. But they also fuelled a surge in the number of cars in circulation.
E isso se deve, em parte, às políticas do país para fomentar indústria e consumo. Isenções tributárias para estimular vendas de carros e motocicletas tiveram efeito positivo no crescimento econômico. Contudo, também alentaram surto de número de carros em circulação.
The number of cars in this country of 200 million people doubled in just over a decade, from 24.5 million in 2001 to 50.2 million in 2012, according to the report “Evolution of the fleet of cars and motorcycles in Brazil – 2013” published Oct. 10 by the Observatorio das Metropoles, an academic research group.
O número de carros nesse país de 200 milhões de pessoas dobrou em apenas pouco mais de uma década, de 24,5 milhões em 2001 para 50.2 milhões em 2012, de acordo com o relatório “Evolução da frota de automóveis e motos no Brasil – 2013” publicado em 10 de outubro pelo Observatório das Metrópoles, grupo de pesquisa acadêmica.
Motorcycles experienced even more dizzying growth in the same period, with the number soaring from 4.5 million to 19.9 million.
As motocicletas experimentaram aumento ainda mais vertiginoso no mesmo período, com o número saltando de 4,5 milhões para 19,9 milhões.
This country “ended the year 2012 with a total fleet of 76,137,125 motor vehicles. In 2001 there were approximately 31.8 million vehicles. That means a 138.6 percent increase,” says the report. “It should be noted that population growth in Brazil between the last two censuses (2000 and 2010) was 11.8 percent.”
O país “terminou o ano de 2012 com frota total de 76.137.125 veículos motorizados. Em 2001 havia aproximadamente 31,8 milhões de veículos. Isso significa aumento de 138,6 por cento,” diz o relatório. “Deve-se observar que o aumento da população no Brasil entre os dois últimos recenseamentos (2000 e 2010) foi de 11,8 por cento.”
“It’s worrisome, because we always criticised developed countries for this,” Marengo, who heads the Centre for Earth System Science of Brazil’s National Institute for Space Research (INPE), told IPS.
“É preocupante, porque sempre criticamos os países desenvolvidos por esse motivo,” disse ao IPS Marengo, que chefia o Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).
This aspect contrasts sharply with the reduction of deforestation in Brazil’s Amazon rainforest, which has been widely touted by the authorities.
Esse aspecto contrasta agudamente com a redução do desflorestamento na floresta tropical amazônica, que tem sido amplamente trombeteada pelas autoridades.
The country managed to reduce its greenhouse gas emissions by 38.4 percent between 2005 and 2010, due to the decline in deforestation in the Amazon jungle, Carlos Nobre, the secretary for R&D policy in Brazil’s Ministry of Science and Technology, told IPS on Sept. 27, when the IPCC published the Fifth Assessment Report Summary for Policy Makers.
O país conseguiu reduzir suas emissões de gases estufa em 38,4 por cento entre 2005 e 2010, graças ao declínio do desflorestamento na floresta amazônica, disse ao IPS, em 27 det setembro, Carlos Nobre, secretário de política de pesquisa e desenvolvimento do Ministério da Ciência e da Tecnologia do Brasil, quando o Painel Intergovernamental de Mudança Climática da ONU - IPCC publicou o Sumário para Formuladores de Políticas do Quinto Relatório de Avaliação.
In 2009, Brazil pledged to cut greenhouse gas emissions by between 36.1 and 38.9 percent, based on two different GDP growth scenarios.
Em 2009 o Brasil prometeu reduzir as emissões de gases estufa entre 36,1 e 38,9 por cento, com base em dois cenários de aumento do PIB.
The government claims to be 62 percent of the way to that target, thanks to the slowdown in deforestation.
O governo afirma ter já conseguido 62 por cento desse alvo, graças à redução do desflorestamento.
Up to 2009, tree felling was the cause of 60 percent of climate pollution in Brazil, while fossil fuel use came in second place.
Até 2009 o corte de árvores era causa de 60 por cento da poluição climática no Brasil, enquanto o uso de combustíveis fósseis vinha em segundo lugar.
But today, new problems are emerging.
Atualmente, porém, novos problemas estão surgindo.
“If we had a reliable, comfortable mass transit system, people would leave their cars at home,” said Marengo. “But travelling on the subway at certain times of day in São Paulo or Rio de Janeiro [the two largest cities] is degrading. This has to change, and the only way it can is to foment decent public transport.”
“Se tivéssemos um sistema de transporte de massas consistentemente de boa qualidade e confortável, as pessoas deixariam seus carros em casa,” disse Marengo. “Contudo, usar o metrô em certas horas do dia em São Paulo ou Rio de Janeiro [as duas maiores cidades] é humilhante. Isso tem de mudar, e o único modo é fomentar transporte público decente.”
For the director of public policy at Greenpeace Brazil, Sergio Leitão, this change in climate pollution patterns also coincides with the priority put on new initiatives, like exploration and drilling for the so-called subsalt oil reserves, which lie about seven km below the surface of the ocean, beneath a layer of salt up to two km thick.
Para o diretor de políticas públicas do Greenpeace Brasil, Sérgio Leitão, essa mudança nos padrões de poluição climática também coincide com a prioridade atribuída a novas iniciativas, tais como exploração e perfuração das assim chamadas reservas de petróleo subsal, que quedam a cerca de sete quilômetros abaixo da superfície do oceano, por baixo de camada de sal de até dois quilômetros de espessura.
“We are starting to exploit the subsalt reserves, and our big cities are packed with cars,” Leitão told IPS.
“Estamos apenas começando a explorar as reservas subsal, e nossas grandes cidades já estão repletas de carros,” disse Leitão ao IPS.
While the world is moving towards new energy strategies and mixes, Brazil is heading in the other direction, according to the activist, which will make it impossible for the country to continue to be “a friend of the planet.”
Enquanto o mundo está-se movimentando para novas estratégias e composições de energia, o Brasil caminha na direção contrária, de acordo com o ativista, o que tornará impossível o país continuar a ser “amigo do planeta.”
The IPCC report says the climate change observed since 1950 is unprecedented, and it is “extremely likely” that human influence has been the dominant cause of the “unequivocal” warming observed since the mid-20th century
O relatório do IPCC diz que a mudança climática observada desde 1950 é sem precedentes, e é “extremamente provável” que a influência humana venha sendo a causa dominante do “inequívoco” aquecimento observado desde meado século 20.
The report says humanity must plan for climate change in every way possible, to try to keep global temperatures from rising by more than two degrees this century – the most optimistic scenario.
O relatório diz que a humanidade precisa planejar-se no tocante à mudança climática de toda maneira possível, a fim de tentar impedir que as temperaturas mundiais subam mais de dois graus este século – o mais otimista dos cenários.
To achieve that, Leitão said, “fundamental, urgent and inevitable measures” must be taken: changing the production model and drastically curbing consumption of oil, coal and gas.
Para conseguir isso, disse Leitão, “medidas fundamentais, urgentes e inevitáveis” precisam ser tomadas: modificar o modelo de produção e reduzir drasticamente o consumo de petróleo, hulha e gás.
“It worries us that in Brazil, the subsalt reserves are seen as the great economic opportunity of the future,” he said.
“Preocupa-nos no Brasil as reservas de subsal serem vistas como a grande oportunidade econômica do futuro,” disse ele.
In the field of energy, the big investments have gone into making it possible to exploit the technically challenging subsalt reserves – 340 million dollars in investment is in the pipeline for up to 2020, he pointed out.
No campo da energia, os grandes investimentos rumaram para tornar possível explorar as tecnicamente desafiadoras reservas subsal – 340 milhões de dólares de investimento destinam-se à tubulação, até 2020, destacou ele.
“But we should take a different tack, with a focus on research on renewable, clean energy,” he said. “This country stands out for its abundant sunlight and wind. Development of these areas should become more dynamic, and technological substitutes for fossil fuels should be found.”
“Deveríamos, porém, adotar abordagem diferente, com foco em pesquisa de energia renovável limpa,” disse. “Este país destaca-se por abundantes luz do sol e vento. O desenvolvimento dessas áreas deveria tornar-se mais dinâmico, e deveriam ser encontrados substitutos tecnológicos para combustíveis fósseis.”
Marengo stressed that, even if the whole world stopped emitting greenhouse gases today, the earth would continue to warm for at least 20 years.
Marengo enfatizou que, mesmo se o mundo todo parasse hoje de emitir gases estufa, a terra continuaria a aquecer-se durante pelo menos 20 anos.
“The IPCC talks about approximately two decades, because carbon dioxide (CO2) has been accumulating for hundreds of years,” he said.
“O IPCC fala em aproximadamente duas décadas porque o dióxido de carbono (CO2) vem-se acumulando há centenas de anos,” disse ele.
“The process of photosynthesis in the jungles and forests can help absorb CO2, but it’s not immediate and it takes decades,” he added.
“O processo de fotossíntese nas matas e florestas pode ajudar a absorver CO2, mas não é imediato e leva décadas,” acrescentou ele.
Mitigation measures to reduce greenhouse gas emissions are costly and their effect is long-term in nature, but they are the only thing that can keep future impacts to a minimum, he said.
Medidas paliativas para redução de emissão de gases estufa são dispendiosas e seu efeito é essencialmente de longo prazo, mas são a única coisa que pode reduzir impactos futuros a um mínimo, disse.
In his view, the most severe impacts will begin to be felt after 2040.
Na opinião dele, os impactos mais severos começarão a ser sentidos depois de 2040.
Adapting to these changes is possible, but the message that the IPCC wants to send to the next climate summit, in Warsaw in November, is that measures must be taken to avoid the more pessimistic scenarios, which foresee temperature rises of over two degrees.
Adaptar-se a essas mudanças é possível, mas a mensagem que o IPCC deseja enviar para a nova reunião de cúpula referente a clima, em Varsóvia, em novembro, é a de que precisam ser tomadas medidas para evitar os cenários mais pessimistas, que preveem aumentos de temperatura acima de dois graus.
Marengo laments that environmental issues have been pushed to the backburner since the global economic crisis broke out in 2008. “It’s impossible for a country with a more difficult economic situation to join an environmental treaty, because it would have a high social cost,” he argued.
Marengo lamenta que questões ambientais tenham caído para baixa prioridade desde a eclosão da crise econômica de 2008. “É impossível para país com situação econômica mais difícil juntar-se a tratado ambiental, porque isso teria alto custo social,” ponderou.


No comments:

Post a Comment