Saturday, August 24, 2013

C4SS - The State, Not Manning, is the Criminal



ENGLISH
PORTUGUÊS
CENTER FOR A STATELESS SOCIEY
CENTRO POR UMA SOCIEDADE SEM ESTADO
A Left Market Anarchist Think Tank and Media Center
Centro de Políticas e de Mídia Esquerdista Anarquista de Mercado
Commentary
Comentário
The State, Not Manning, is the Criminal
O Estado, Não Manning, é o Criminoso
Nathan Goodman | August 21st, 2013
Nathan Goodman | 21 de agosto de 2013
From the beginning of the Bradley Manning show trial, it has been apparent that the state is the criminal, not Pfc. Manning. Yet the WikiLeaks whistleblower was just sentenced to 35 years in prison.
Desde o início do julgamento de fachada de Bradley Manning ficou patente que o criminoso é o estado, não o Pfc. Manning. Apesar disso, o denunciante via Wikileaks acaba de ser sentenciado a 35 anos de prisão.
Manning is being punished for exposing government crimes, most famously U.S. troops shooting innocent civilians, including two Reuters journalists, in the Collateral Murder video. Manning’s disclosures also shed light on what McClatchy Newspapers called “evidence that U.S. troops executed at least 10 Iraqi civilians, including a woman in her 70s and a 5-month-old infant, then called in an airstrike to destroy the evidence.” The outrage caused by exposure of this brutal war crime helped end the U.S. occupation of Iraq.
Manning está sendo punido por expor crimes do governo, mais famosamente soldados dos Estados Unidos atingindo civis inocentes, inclusive dois jornalistas da Reuters, no vídeo Assassínio Colateral. As revelações de Manning também lançaram luz sobre o que os Jornais McClatchy chamaram de “evidência de que soldados dos Estados Unidos executaram pelo menos 10 civis iraquianos, inclusive mulher na casa dos 70 anos e criança de 5 anos, e em seguida requisitaram ataque aéreo para destruir a evidência.” A indignação causada pela revelação desse brutal crime de guerra ajudou a encerrar a ocupação do Iraque pelos Estados Unidos.
After Manning exposed these and countless other government crimes, the perpetrators should have been held accountable. They were not. Instead, the state engaged in a series of crimes against Private Manning.
Depois de Manning ter exposto esses e incontáveis outros crimes do governo, os perpetradores deveriam ter sido chamados a responder por seus atos. Não o foram. Em vez disso, o estado lançou-se a uma série de crimes contra o Soldado Manning.
Perhaps the most heinous of these crimes is torture. The accused whistleblower was held in solitary confinement for months on end before the trial. UN special rapporteur on torture Juan Mendez conducted a 14-month investigation into this abusive detention. Mendez explained his findings to the Guardian as follows:
Talvez o mais abominável desses crimes seja a tortura. O denunciante acusado foi mantido em confinamento solitário durante meses a fio antes do julgamento. O relator especial das Nações Unidas para tortura Juan Mendez conduziu investigação de 14 meses relativa a essa detenção abusiva. Mendez explicou suas conclusões ao the Guardian como segue:
I conclude that the 11 months under conditions of solitary confinement (regardless of the name given to his regime by the prison authorities) constitutes at a minimum cruel, inhuman and degrading treatment in violation of article 16 of the convention against torture. If the effects in regards to pain and suffering inflicted on Manning were more severe, they could constitute torture.
Concluo que os 11 meses em condições de confinamento solitário (independentemente do nome dado a esse regime pelas autoridades prisionais) constitui no mínimo tratamento cruel, desumano e degradante que viola o artigo 16 da convenção contra tortura. Se os efeitos em termos de dor e sofrimento infligidos a Manning fossem mais severos, poderiam constituir tortura.
Mendez is not alone in considering long term solitary confinement torture. For example, John McCain has written that solitary “crushes your spirit and weakens your resistance more effectively than any other form of mistreatment.”
Mendez não está só em considerar confinamento solitário de longo prazo como tortura. Por exemplo, John McCain escreveu que a solitária “esmaga o espírito da pessoa e debilita sua resistência mais eficazmente do que qualquer outra forma de tratamento.”
So why was Manning tortured for months on end before trial? Some observers, such as civil rights attorney Michael Ratner, speculate that the military tortured Manning in order to pressure the whistleblower to testify against WikiLeaks and Julian Assange. Torturing a whistleblower in order to implicate a journalistic organization is despicable.
Por que, contudo, foi Manning torturado durante meses a fio antes do julgamento? Alguns observadores, tais como o advogado de direitos humanos Michael Ratner, especulam que a instituição militar torturou Manning a fim de pressionar o denunciante a testemunhar contra o Wikileaks e Julian Assange. Torturar um denunciante a fim de implicar uma organização jornalística é desprezível.
But there’s another likely motive behind the torture: Manning’s gender identity. According to a recent article in Jacobin:
Há porém outro motivo provável por trás da tortura: a identidade de gênero de Manning. De acordo com recente artigo em Jacobin:
Manning was tortured in part because he signed a few letters from the brig as “Breanna Elizabeth.” Marine Corps Master Sgt. Craig Blenis defended his cruelty in a December pre-trial hearing. Coombs asked why the marine thought Manning’s gender dysphoria should factor into his “prevention of Injury” status. Blenis answered because “that’s not normal, sir.”
Manning foi torturado em parte por ter assinado algumas cartas a partir do calabouço como  “Breanna Elizabeth.” O Sargento Master do Corpo de Marines Craig Blenis defendeu sua própria crueldade numa audiência pré-julgamento em dezembro. Coombs perguntou por que o marine achava que a disforia de gênero de Manning deveria ser levada em conta para efeito da condição de “prevenção de danos corporais.” Blenis respondeu que porque “isso não é normal, senhor.”
So the torture of Pfc. Manning was not just a crime, but a hate crime. This is what the state thinks of transgender people, that it is okay to torture them because they are “not normal.”
Assim, a tortura do Pfc. Manning não foi apenas crime, e sim crime de ódio. Isso é o que o estado pensa de pessoas transgenéricas, que está certo torturá-las porque elas “não são normais.”
This kind of torture happens in cages across the United States. Transgender people are disproportionately incarcerated in this country. When they are caged, they are often housed based on their birth assigned sex, not their gender identity. This placement, particularly of trans women in men’s prisons, subjects them to harassment, bigotry, abuse, and rape. In response to these risks, they are often placed in solitary for their “protection.”  The United States government tortures transgender inmates for who they are, and Pfc. Manning is one victim of this institutionalized hate crime.
Esse tipo de tortura acontece em clausuras nos Estados Unidos. As pessoas transgenéricas são desproporcionalmente encarceradas neste país. Ao serem enclausuradas, são amiúde acomodadas com base em seu sexo atribuído no nascimento, não em sua identidade de gênero. Essa acomodação, particulamente de mulheres trans em prisões de homens, sujeita-as a assédio, intolerância, abuso, e estupro. Em reação a esses riscos, elas são amiúde colocadas em solitária para sua própria “proteção.” O governo dos Estados Unidos tortura prisioneiros transgenéricos por eles serem o tipo de gente que são, e o Pfc. Manning é uma das vítimas desse crime institucionalizado de ódio.
And for the next 35 years the state will cage Pfc. Manning and likely continue to inflict torture and abuse on the whistleblower. Meanwhile, the war criminals and torturers this hero exposed will go unpunished. This is what the state’s “justice” system does. It uses brutal force against those who expose powerful criminals, thus insulating said criminals from accountability.
E pelos próximos 35 anos o estado enclausurará o Pfc. Manning e provavelmente continuará a infligir tortura e abuso ao denunciante. Enquanto isso, os criminosos de guerra e torturadores que esse herói expôs continuarão impunes. Isso é o que faz o sistema de “justiça” do estado. Usa força brutal contra aqueles que expõem criminosos poderosos, isentando assim tais criminosos de responderem por seus atos.

1 comment: