Saturday, May 25, 2013

FFF - The CIA’s Murder of Frank Olson Goes to Court


ENGLISH
PORTUGUÊS
The Future of Freedom Foundation
A Fundação Futuro de Liberdade
Hornberger’s Blog
O Blog de Hornberger
The CIA’s Murder of Frank Olson Goes to Court
O Assassínio de Frank Olson pela Cia Vai a Tribunal
November 28, 2012
28 de novembro de 2012
Yesterday, the New York Times carried a fascinating article entitled “Suit Planned Over Death of Man C.I.A. Drugged.” According to the article, the children of a former federal official named Frank Olson are suing the CIA for murdering their father in 1953 as part of the agency’s infamous MKULTRA program.
Ontem, o New York Times publicou fascinante artigo intitulado “Planejado Processo Acerca da Morte de Homem que a CIA Drogou.” De acordo com o artigo, os filhos de uma ex-autoridade federal chamada Frank Olson estão processando a CIA por esta assassinar o pai deles em 1953 como parte do execrável programa MKULTRA daquela agência.
The article is of special interest to me because I wrote about the Olson case in the August issue of our monthly journal Future of Freedom, in my article, “The Evil of the National Security State, Part 5.” (Part 5 is not yet posted online but is available to subscribers now. Subscribe here.) Part 5 revolves around the book A Terrible Mistake: The Murder of Frank Olson and the CIA’s Secret Cold War Experiments, by H.P. Albarelli, which was published in 2011.
O artigo é de especial interesse para mim porque escrevi acerca do caso Olson na edição de agosto de nosso periódico mensal Futuro de Liberdade, em meu artigo “A Malignidade do Estado de Segurança Nacional, Parte 5.” (A Parte 5 ainda não está afixada online mas já está disponível para assinantes. Torne-se assinante aqui.) A Parte 5 gira em torno do livro Terrível Equívoco: O Assassínio de Frank Olson e os Experimentos Secretos da CIA na Guerra Fria, por H.P. Albarelli, publicado em 2011.
The CIA was established with the National Security Act of 1947. Along with the Pentagon, the CIA oriented America’s foreign policy in the direction of a permanent warfare state, as part of its “cold war” against America’s World War II partner and ally, the Soviet Union. As I point out in my series, the result has been a corruption of moral principles and values among the American people, which officials have justified under the rubric of “national security.”
A CIA foi criada pela Lei de Segurança Nacional de 1947. Juntamente com o Pentágono, a CIA orientou a política externa dos Estados Unidos na direção de um estado de guerra permanente, como parte de sua “guerra fria” contra a parceira e aliada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, a União Soviética. Como destaco em minha série, o resultado disso tem sido corrupção dos princípios morais e valores no seio do povo estadunidense, que as autoridades têm justificado sob a rubrica de “segurança nacional.”
Among the horrific acts undertaken by the CIA during the Cold War was the drugging of people with LSD without their consent or knowledge. The CIA went into prisons and hospitals, for example, and caused people to ingest LSD without securing their permission and without telling them what the CIA was doing.
Entre os atos execráveis praticados pela CIA durante a Guerra Fria contava-se drogar pessoas com LSD sem consentimento ou conhecimento delas. A CIA ia a prisões e hospitais, por exemplo, e fazia as pessoas ingerirem LSD sem obter permissão delas e sem dizer a elas o que estava fazendo.
The top-secret program was known as MKULTRA. We don’t have most of the details of the program, including all the identities of the victims, because once word leaked out about the program in the 1970s, the CIA ordered all its records destroyed in order to keep Congress and the American people from knowing the full details of the program.
Esse programa de segredo máximo era conhecido como MKULTRA. Não temos a maior parte dos detalhes do programa, inclusive todas as identidades das vítimas, porque ao vazar informação acerca do programa nos anos 1970, a CIA determinou que todos os registros fossem destruídos para impedir que o Congresso e o povo estadunidense ficassem sabendo de todos os detalhes do programa.
Olson was a U.S. Army biological warfare scientist who was employed at Fort Detrick, Maryland. Working with the CIA in its LSD experiments, Olson witnessed the horrible effects of a LSD experiment that the CIA secretly and surreptitiously had conducted on a small village in France. Suffering a crisis of conscience, Olson began talking about the experiment, thereby violating his oath to keep the project top secret.
Olson era um cientista de guerra biológica do Exército dos Estados Unidos empregado em Fort Detrick, Maryland. Trabalhando com a CIA nos experimentos de LSD dela, Olson testemunhou os horríveis efeitos de um experimento de LSD que a CIA havia, secreta e sub-repticiamente, conduzido numa pequena vila da França. Sofrendo crise de consciência, Olson começou a falar acerca do experimento, violando assim seu juramento de manter o projeto como segredo máximo.
One day, Olson came home in a highly agitated and depressed emotional state. A few days later, his wife was notified that he had committed suicide by jumping out of a hotel window in New York City.
Certo dia, Olson voltou para casa em estado emocional altamente agitado e deprimido. Poucos dias depois, a mulher dele foi notificada de que ele havia cometido suicídio pulando da janela de um hotel na Cidade de New York.
Olson’s family had no idea what had caused such a sudden, radical transformation in Frank Olson’s mental state, and the CIA played dumb.
A família de Olson não se fez ideia do que havia causado tal súbita e radical transformação no estado mental de Frank Olson, e a CIA fez-se de desentendida.
In the 1970s, congressional investigations uncovered what had caused Olson’s sudden change in mental state. The CIA had subjected him to an LSD experiment, without telling him. The official story was now that the CIA’s LSD experiment on Olson had led to his suicide a few days later.
Nos anos 1970, investigações do Congresso descobriram o que havia causado a súbita mudança no estado mental de Olson. A CIA o houvera sujeitado a um experimento com LSD, sem dizer nada a ele. A história oficial era agora que o experimento com LSD da CIA em Olson havia-o levado ao suicídio poucos dias depois.
The CIA admitted what it had done and issued profuse apologies to the Olson family. President Ford, inviting the family to the White House, offered his own apologies. A financial settlement was paid to the family.
A CIA admitiu o que houvera feito e apresentou profusas desculpas à família Olson. O Presidente Ford, convidando a família para ir à Casa Branca, ofereceu suas próprias desculpas. Foi feito pagamento financeiro à família.
It turned out that the official story, including the profuse apologies, however, were all sophisticated bunk. What had actually happened, which Albarelli details so carefully in his book, is that the CIA murdered Olson because he was talking to people about what the CIA had done to the people in that French village with its LSD experiments, thereby endangering national security.
Veio-se a saber, porém, que a história oficial, incluindo as profusas desculpas, era sofisticada conversa para boi dormir. O que realmente aconteceu, que Albarelli detalha tão cuidadosamente em seu livro, é que a CIA assassinou Olson porque ele estava falando às pessoas acerca do que a CIA havia feito ao povo daquela vila francesa com seus experimentos de LSD, colocando em perigo, assim, a segurança nacional.
So, to protect national security CIA agents threw Olson out of that hotel window. The LSD-suicide story was a sophisticated fallback cover story if anyone were to ever discover the reason for Olson’s sudden change in mental state. The idea was that in that case, the CIA would admit what it did and apologize profusely about it, without anyone being the wiser as to how Olson actually died.
Assim, para proteger a segurança nacional, agentes da CIA jogaram Olson pela janela daquele hotel. A história do suicídio por causa de LSD foi uma sofisticada história alternativa para efeito de encobrimento, se alguém um dia porventura descobrisse o motivo da súbita mudança do estado mental de Olson. A ideia era que, nesse caso, a CIA admitiria o que fizera e pediria profusas desculpas, sem ninguém ficar sabendo como Olson realmente morrera.
The Olsons are now suing the federal government for the CIA’s murder of their father.
Os Olson estão agora processando o governo federal pelo assassínio de seu pai pela CIA.
What are their chances for success? In my opinion, they have no chance at all. The federal courts have long taken an extremely deferential position toward the Pentagon and the CIA in cases involving “national security.” All the Justice Department has to do is file a response to the lawsuit that states, “national security” and “state secrets” and most federal judges will immediately dismiss the suit.
Qual é a probabilidade deles de sucesso? Em minha opinião, nula. Os tribunais federais há longo tempo vêm assumindo posição de extrema deferência em relação ao Pentágono e à CIA em casos envolvendo “segurança nacional.” Tudo o que o Departamento de Justiça tem a fazer é dar entrada numa resposta à ação a qual declare “segurança nacional” e “segredos de estado” e a maioria dos juízes federais imediatamente arquivará o processo.
We saw this phenomenon in the murder of Charles Horman in Chile. He was a young American journalist who sympathized with the socialist policies of Chile’s democratically elected president Salvador Allende. When Allende was ousted in the U.S.-supported coup headed by military strongman Augusto Pinochet, among the people rounded up as suspected communists was Horman. He was executed soon afterward, along with thousands of others.
Já vimos esse fenômeno no assassínio de Charles Horman no Chile. Ele era jovem jornalista estadunidense que simpatizava com as políticas socialistas do presidente democraticamente eleito do Chile Salvador Allende. Quando Allende foi derrubado no golpe apoiado pelos Estados Unidos liderado pelo homem forte militar Augusto Pinochet, entre as pessoas arrebanhadas como suspeitas de serem comunistas estava Horman. Foi executado logo em seguida, juntamente com milhares de outras pessoas.
Both the U.S. military and the CIA played the innocent, acting as if they had nothing to do with the coup and with Horman’s murder.
Tanto a instituição militar dos Estados Unidos quanto a CIA posaram de inocentes, agindo como se nada tivessem a ver com o golpe e com o assassínio de Horman.
The Horman family filed suit against U.S. officials for the wrongful death of their son, but federal judges threw their case out of court without permitting them to force the Pentagon and the CIA to disclose, through depositions, their role in the coup and in the murder of their son.
Os pais de Horman entraram com ação contra as autoridades dos Estados Unidos pela morte ilícita de seu filho, mas os juízes federais recusaram-se a apreciar o caso, sem permitir aos pais forçarem o Pentágono e a CIA a revelar, por meio de depoimentos, seu papel no golpe e no assassínio de seu filho.
Many years later, a State Department memo was discovered in which it was admitted that the CIA had, in fact, played a role in Horman’s murder. The CIA had been lying the whole time. They had helped murder an innocent American citizen and had gotten away with it.
Muitos anos mais tarde, um memorando do Departamento de Estado foi descoberto, no qual era admitido que a CIA havia, de fato, desempenhado papel no assassínio de Horman. A CIA mentira o tempo todo. Havia ajudado a matar um cidadão estadunidense inocente e safara-se.
Has Congress ever investigated the murder? Nope. Has the Justice Department ever convened a grand jury to issue indictments for the murder? Nope. Do we even know which CIA agents committed the murder? Nope. Do we know whether the director of the CIA or the president of the United States authorized the murder or helped cover it up? Não.
E o Congresso, investigou alguma vez o assassínio? Não. E o Departamento de Estado, alguma vez convocou júri de instrução para gerar indiciações pelo assassínio? Não. Sabemos sequer quais os agentes da CIA que cometeram o assassínio? Não. Sabemos se o diretor da CIA ou o presidente dos Estados Unidos autorizaram o assassínio ou ajudaram a encobri-lo? Não.
Hey, national security — the two most important (and meaningless) words in the lives of the American people in our lifetime — is at stake. The details of the Horman murder have to be kept secret. Otherwise America might fall to the communists, the terrorists, the drug dealers, or even maybe the illegal aliens.
Ora essa, a segurança nacional — as duas palavras mais importantes (e mais sem significado) na vida do povo estadunidense em nosso tempo de vida — está em jogo. Os detalhes do assassínio de Horman têm de ser mantidos em segredo. Caso contrário, os Estados Unidos poderão ser vítimas dos comunistas, dos terroristas, dos traficantes de drogas, e até talvez de estrangeiros em situação ilegal.
In my opinion, what happened in the Horman case is what is going to happen in the Olson case. The Olsons will not be permitted to take depositions. They will not be permitted to subpoena records. They will be thrown out of federal court on their ears. They will be taught the lesson of our time: National security trumps everything.
Na minha opinião, o que aconteceu no caso Horman é o que acontecerá no caso Olson. Aos Olson não será permitido tomar depoimentos. A eles não será permitido acesso a registros de intimações. Serão escorraçados do tribunal federal. A eles será ensinada a lição de nossa época: A segurança nacional tem precedência sobre tudo o mais.
In an interesting twist, however, Chilean officials recently issued an indictment against a former U.S. Navy officer, Capt. Ray E. Davis, for conspiracy to murder Horman and another American journalist killed at the same time named Frank Teruggi. My prediction: the Pentagon, the CIA, and the Justice Department will fight fiercely to oppose any extradition request, just as they will have resisted returning those CIA officials convicted of kidnapping in Italy to face justice.
Numa interessante guinada, porém, autoridades chilenas recentemente emitiram indiciação contra ex-oficial da Marinha dos Estados Unidos, Capitão Ray E. Davis, por conspiração para assassinar Horman e outro jornalista estadunidense morto ao mesmo tempo chamado Frank Teruggi. Minha previsão: o Pentágono, a CIA e o Departamento de Justiça lutarão ferozmente opondo-se a qualquer pedido de extradição, do mesmo modo que resistiram a entregar aqueles oficiais da CIA condenados por sequestro na Itália para enfrentarem a justiça.
As I state in my series, “The Evil of the National Security State,” the national security state apparatus — i.e., the CIA and the vast military industrial complex — are a cancer on the American body politic. The apparatus should never been established, and it should have been dismantled at the end of the Cold War. The national-security state has corrupted American moral values, stultified the consciences of the American people, produced an endless state of war, made us less free and less safe, and is helping bankrupt the American people. It’s time to rid our nation of this cancer and restore a normal, balanced, healthy, functioning society to our land.
Como declaro em minha série, “A Malignidade do Estado de Segurança Nacional,”o aparato de estado de segurança nacional — isto é, a CIA e o vasto complexo industrial militar — são um câncer na sociedade organizada estadunidense. Esse aparato nunca deveria ter sido criado, e deveria ter sido desmantelado ao final da Guerra Fria. O estado de segurança nacional tem corrompido os valores morais estadunidenses, estultificado a consciência do povo estadunidense, produzido infindável estado de guerra, nos tornado menos livres e menos seguros, e está ajudando a levar à falência o povo estadunidense. É hora de livrar nossa nação desse câncer e restaurar uma socieade normal, equilibrada, saudável e funcional em nosso país.
This post was written by: Jacob G. Hornberger 
Jacob G. Hornberger is founder and president of The Future of Freedom Foundation. He was born and raised in Laredo, Texas, and received his B.A. in economics from Virginia Military Institute and his law degree from the University of Texas. He was a trial attorney for twelve years in Texas. He also was an adjunct professor at the University of Dallas, where he taught law and economics. In 1987, Mr. Hornberger left the practice of law to become director of programs at the Foundation for Economic Education. He has advanced freedom and free markets on talk-radio stations all across the country as well as on Fox News’ Neil Cavuto and Greta van Susteren shows and he appeared as a regular commentator on Judge Andrew Napolitano’s show Freedom Watch. View these interviews at LewRockwell.com and from Full Context. Send him email.
Esta postagem foi escrita por: Jacob G. Hornberger
Jacob G. Hornberger é fundador e presidente da Fundação Futuro de Liberdade. Nasceu e foi criado em Laredo, Texas, e recebeu seu grau de Bacharel em Artes em economia do Instituto Militar da Virgínia e seu grau em leis da Universidade do Texas. Foi advogado atuante durante doze anos no Texas. Foi também professor adjunto na Universidade de Dallas, onde lecionou leis e economia. Em 1987, o Sr. Hornberger deixou a prática jurídica para tornar-se diretor de programas na Fundação de Educação Econômica. Tem promovido liberdade e livres mercados em estações de rádio com participação da audiência em todo o país, bem como nos programas da Fox News de Neil Cavuto e Greta van Susteren, e tem aparecido como comentador regular no programa do Juiz Andrew Napolitano Observatório da Liberdade. Veja essas entrevistas em LewRockwell.com e a partir de Full Context. Envie-lhe email.

No comments:

Post a Comment