Thursday, February 28, 2013

Americas South and North - Around Latin America [Human Rights Edition]

English
Português
A Look at History and Issues from Tierra del Fuego to the Arctic.
Olhar Voltado para História e Questões da Terra do Fogo ao Ártico.
Around Latin America [Human Rights Edition]
Pela América Latina [Edição Direitos Humanos]
February 28, 2013
28 de fevereiro de 2013
There has been a recent wave of stories regarding human rights in Latin America in both the past and present worth covering.
Recente onda de artigos a respeito de direitos humanos na América Latina no passado e no presente é digna de cobertura.
Mexico
México
-With the ongoing issue of the disappeared in Mexico in the 21st century, and, after a tortuous path that saw initial rejection before Enrique Peña Nieto signed it into law, there is now a Victims’ Law that seeks to provide compensation and closure for families whose loved ones have gone missing. While the law has some issues to work out, and while it’s not clear how it will be institutionalized, it’s an important step in dealing with the issue of violence and memory in Mexico.
-Com a questão em andamento dos desaparecidos no México no século 21 e depois de tortuosa vereda de rejeição inicial antes de Enrique Peña Nieto tê-la assinado em lei, há agora uma Lei das Vítimas que busca oferecer indenização e sentimento de resolução de experiências traumáticas para famílias cujos queridos desapareceram. Embora a lei tenha alguns problemas para funcionar, e embora não esteja claro como será institucionalizada, é importante passo no tratamento da questão da violência e da memória no México.
Uruguay
Uruguai
-In Uruguay, hundreds gathered to protest a Supreme Court ruling that effectively restores an amnesty that exempts military members who committed human rights violations during the Uruguayan dictatorship of 1973-1985. Congress had initially overturned the amnesty in 2011.
-No Uruguai, centenas de pessoas se congregaram para protestar contra uma decisão do Supremo Tribunal que na prática restaura uma anistia que isenta membros da instituição militar que cometeram violações de direitos humanos durante a ditadura uruguaia de 1973-1985. O Congresso havia inicialmente revogado a anistia em 2011.
-The recent death of former New York mayor and congressman Ed Koch brought a reminder of his human rights efforts. In the 1970s, Koch sponsored legislation to cut off funding to Uruguay after reports of human rights violations under its dictatorship. The legislation was ultimately successful, and, as detailed in John Dinges’ excellent The Condor Years,  two Uruguayan officials threatened to assassinate Koch. Although the CIA discovered the death threat in July 1976, it was only in October that CIA Director George H.W. Bush told Koch of the threat.
-A recente morte de um ex-prefeito de New York e deputado, Ed Koch, trouxe um lembrete de seus esforços em prol dos direitos humanos. Nos anos 1970 Koch patrocinou legislação para cortar financiamentos ao Uruguai depois de relatos de violações de direitos humanos na ditadura daquele país. A legislação foi finalmente bem-sucedida e, como detalhado no excelente livro de John Dinges Os Anos Condor, duas autoridades uruguaias ameaçaram assassinar Koch. Embora a CIA tivesse descoberto a ameaça de morte em julho de 1976, só em outubro o Diretor da CIA George H.W. Bush falou a Koch da ameaça.
Paraguay
Paraguai
-Families of victims of the Stroessner dictatorship (1954-1989) used the 24th anniversary of his downfall to demand justice for the more than 400 people murdered and disappeared and the 20,000 detained and often tortured during his regime.
-Famílias de vítimas da ditadura Stroessner (1954-1989) usaram o 24o. aniversário da queda dele para exigirem justiça pelas mais de 400 pessoas assassinadas e desaparecidas e as 20.000 detidas e amiúde torturadas durante seu regime.
Colombia
Colômbia
-In a disturbing trend, the number of attacks on and murders of human rights defenders and activists has increased, with a murder every five days on average, and an attack once every 20 hours on average. Suffice to say, the attacks undermine efforts to ensure human rights in Colombia are respected.
-Numa tendência preocupante,  o número de ataques a, e assassínios de, defensores e ativistas de direitos humanos tem aumentado, com um assassínio cada cinco dias, na média, e um ataque cada 20 horas na média. Basta dizer, os ataques solapam esforços para assegurar que sejam respeitados direitos humanos na Colômbia.
Guatemala
Guatemala
-Mike Allison recently put the degree of human rights violations during Guatemala’s Civil War in succinct but devastating terms that shows the common flaw of the “both sides committed atrocities” arguments in Guatemala: “Of the 1,112 massacres (more than four people but usually much more than four), government forces were responsible for 1,046 (94.06%). Government forces include the army, military commissions, PACs, death squads, and police. [...] The guerrillas were responsible for 46 (4.14%).” It’s hard to imagine a more disproportionate use of state force and terror than that.
-Mike Allison recentemente caracterizou o grau de violações de direitos humanos durante a Guerra Civil da Guatemala em termos sucintos mas devastadores que mostram a falácia comum dos argumentos de que “ambos os lados cometeram atrocidades” na Guatemala: “Dos 1.112 massacres (mais de quatro pessoas mas usualmente muito mais de quatro), as forças do governo foram responsáveis por 1.046 (94,06%). As forças do governo incluem o exército, comissões militares, Comissões de Ação Política - PAC, esquadrões da morte, e polícia. [...] Os guerrilheiros foram responsáveis por 46 (4.14%).” É difícil imaginar uso mais desproporcional da força do estado e do terror do que esse.
Argentina
Argentina
-While former human rights violators in Argentina have been sentenced to house arrest, it turns out that the “punishment” is in many ways nominal, as rights violators continue to move freely about in public, pointing to real loopholes and problems in enforcing more lenient “punishments” for older rights violators.
-Embora ex-violadores de direitos humanos na Argentina tenham sido sentenciados a detenção domiciliar, vem-se a saber que a “punição” é, sob diversos aspectos, nominal, visto que os violadores de direitos continuam a movimentar-se livremente em público, o que evidencia reais brechas e problemas no fazer cumprir “punições” mais lenientes para violadores de direitos mais idosos.
-Authorities in Brazil arrested 61-year-old Gonzalo Sánchez, a fugitive Argentine officer charged with participating in the torture, murder, and disappearance of dozens during the military dictatorship.
-Autoridades no Brasil prenderam Gonzalo Sánchez, de 61 anos, autoridade argentina fugitiva acusada de participar de tortura, assassínio e desaparecimento de dezenas de pessoas durante a ditadura militar.
-With Dutch monarch Queen Beatrix recently stepping down, her son Prince Willem-Alexander is set to assume the (symbolic) throne, creating the first ever “Argentine Princess.” For Prince Willem-Alexander’s wife is Argentine Máxima Zorreguieta. However, while Argentina has celebrated at the rise of one of its own citizens, it turns out her past is not without its own dark roots, as her father was Minister of Justice under General Jorge Videla, when the government tortured, murdered, and disappeared tens of thousands, during the military dictatorship of 1976-1983.
-Com a monarca holandesa Rainha Beatriz tendo recentemente deixado o poder, seu filho o Príncipe Willem-Alexander deve assumir o trono (simbólico), criando sua primeira, sem precedentes, “Princesa argentina.” Pois a mulher do Príncipe Willem-Alexander é a argentina Máxima Zorreguieta. Entretanto, embora a Argentina tenha comemorado quando da ascensão de uma de suas cidadãs, vem-se a saber que o passado dela não deixa de ter raízes sinistras, pois o pai dela era Ministro da Justiça do General Jorge Videla,  quando o governo torturou, assassinou e fez desaparecer dezenas de milhares de pessoas durante a ditadura militar de 1976-1983.
-A couple of years ago, I posted a series of photos (hereherehereherehere, and here) on ways in which the Argentine dictatorship continued to be criticized and memorialized in public spaces. Lillie Langtry points us to this article (in Spanish) with more examples of how Argentines continue to remember the regime and its victims, thirty years after it finally collapsed.
-Há alguns anos afixei uma série de fotos (aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, e aqui) acerca das maneiras pelas quais a ditadura argentina continuou a ser criticada e memoralizadas em espaços públicos. Lillie Langtry chama nossa atenção para este artigo (em espanhol) com mais exemplos de como os argentinos continuam a lembrar o regime e suas vítimas, trinta anos depois de ele ter finalmente entrado em colapso.
Brazil
Brasil
-Speaking of public space and memory, many of the prisons and sites where torture took place during Brazil’s dictatorship are disappearing from public space in São Paulo. The destruction of these buildings is significant, as they served as physical memory-sites that served to remind people of the deeds and impact of the military dictatorship; as scholarship on memory, human rights, and space has repeatedly demonstrated, the removal of such buildings can and does accelerate the receding of memorialization of human rights violations in public memory itself.
-Falando de espaço público e memória, muitas das prisões e locais onde a tortura teve lugar durante a ditadura do Brasil estão desaparecendo do espaço público em São Paulo. A destruição desses edifícios é significativa, visto que eles funcionavam como locais de memória para lembrarem às pessoas dos atos e do impacto da ditadura militar; como os eruditos em memória, direitos humanos e espaço já repetidamente demonstraram, a remoção de tais edifícios pode e de fato acelera o recuo da memorialização de violações de direitos humanos na própria memória do público.
-It’s not just the physical landscapes of cities where the dictatorship is disappearing. Brazil’s military schools sadly, if unsurprisingly, are using textbooks that gloss over or ignore the military dictatorship and its deeds (original in Portuguese here), prompting scholars and members of the Truth Commission to suggest the need to overhaul military educational materials so as to better address Brazil’s past for future soldiers and officers.
-Não é apenas das paisagens físicas das cidades que a ditadura está desaparecendo. As escolas militares do Brasil, lamentavelmente, embora não surpreendentemente, estão usando livros escolares que tentam disfarçar ou ignorar a ditadura militar e suas ações (original em português aqui), levando eruditos e membros da Comissão da Verdade a sugerirem a necessidade de escrutínio dos materiais educacionais militares para melhor tratarem do passado do Brasil para futuros soldados e oficiais.
-Even while markers of the dictatorship disappear both from public spaces and textbooks, however, the deeds of the dictatorship are being recorded in other ways. Brazil’s Truth Commission, which has been drawing on interviews, documentary evidence, testimony, and other materials to investigate the regime’s deeds, recently reopened an investigation into the death of former president Juscelino Kubitschek. Kubitschek, who was one of the regime’s highest-profile critics after 1965, died in a car crash in 1976, and rumors swirled around his death, including the possibility that the regime forced the crash (rumors aided by the fact that another high profile critic, fashion designer Zuzu Angel, whose son the regime “disappeared,” died in similar circumstances that the state ultimately acknowledged responsibility for).
-Embora, contudo, marcos da ditadura desapareçam tanto de espaços públicos quanto de livros, os atos da ditadura estão sendo registrados de outras maneiras. A Comissão da Verdade do Brasil, que tem recorrido a entrevistas, evidência documental, depoimentos e outros materiais para investigar as ações do regime, recentemente reabriu investigação acerca da morte do ex-presidente Juscelino Kubitschek. Kubitschek, que foi um dos mais proeminentes críticos do regime depois de 1965, morreu num acidente de automóvel em 1976, e rumores correram acerca de sua morte, inclusive a possibilidade de o regime ter forçado o acidente (rumores ajudados pelo fato de outro crítico proeminente, a estilista de moda Zuzu Angel, cujo filho foi “desaparecido,” ter morrido em circunstâncias similares, pelas quais o estado finalmente reconheceu responsabilidade).
-Not all are happy with the Truth Commission, however. Marcelo Rubens Paiva, the son of a politician who the regime arrested and disappeared, criticized the commission for being “timid” and needed to be firmer and stronger in its investigations.
-Nem todos, porém, estão felizes com a Comissão da Verdade. Marcelo Rubens Paiva, filho de um politico que o regime prendeu e fez desaparecer, criticou a comissão por ser “tímida” quando precisava ser mais firme e mais incisiva em suas investigações.
-While the Truth Commission investigates the deaths of people the regime killed, the Organization of American States has announced it will launch its own investigation into the death of Vladimir Herzog, a journalist who died under torture during the administration of Ernesto Geisel.
-Enquanto a Comissão da Verdade investiga a morte de pessoas que o regime matou, a Organização dos Estados Americanos anunciou que deflagrará sua própria investigação acerca da morte de Vladimir Herzog, jornalista que morreu sob tortura durante a administração de Ernesto Geisel.
-Meanwhile, a former torturer was recently discovered as having worked as a teacher for 24 years before his death in 2009. Under a false name, Cleber de Souza Rocha taught geography classes in São Paulo, often showing up to class drunk.
-Enquanto isso, descobriu-se recentemente que ex-torturador trabalhou como professor durante 24 anos antes de sua morte em 2009. Sob nome falso, Cleber de Souza Rocha dava aulas de geografia em São Paulo, amiúde aparecendo embriagado na sala de aula.
-The recent execution-style killing of Cícero Guedes, a leader for land reform and peasants’ rights in Brazil, provided another tragic reminder of the dictatorship, as his murder took place in a region where the  dictatorship killed and disappeared land activists during its most repressive years.
-O recente homicídio em estilo de execução de Cícero Guedes, líder de reforma agrária e dos direitos dos camponeses no Brasil, ofereceu outro trágico lembrete da ditadura, visto que seu assassínio teve lugar numa região onde a ditadura matou e fez desaparecer ativistas agrários durante seus anos de maior repressão.
Chile
Chile
-While Chile has had several official investigations into the Pinochet regime’s rights violations, some mysteries remain unsolved. One of those mysteries is how Pablo Neruda died. Officials are exhuming the Nobel laureate’s body to see if he may have been poisoned when he died just twelve days after the Pinochet regime overthrew democratically-elected president Salvador Allende.
-Embora o Chile tenha tido diversas investigações oficiais das violações de direitos no regime Pinochet, alguns mistérios permanecem não resolvidos. Um desses mistérios é como Pablo Neruda morreu. Autoridades estão exumando o corpo do laureado Nobel para ver se ele poderia ter sido envenenado ao morrer apenas doze dias depois de o regime Pinochet ter derrubado o presidente democraticamente eleito Salvador Allende.
-Neruda isn’t the only high-profile cultural figure who died in the Pinochet era. The regime infamously arrested and cut off the hands of folk singer Victor Jara before ultimately murdering him. In the wake of the arrest of several officers connected to his death, J. Patrice McSherry has this great report on the case, its history, where it stands, and the impact of his widow Joan’s efforts to keep the case and his memory alive.
-Neruda não é a única figura cultural proeminente que morreu na era Pinochet. O regime, torpemente, prendeu e cortou fora as mãos do cantor folclórico Victor Jara antes de por fim matá-lo. Na esteira da prisão de diversas autoridades conexas com sua morte, J. Patrice McSherry fez este excelente relato a respeito do caso, sua história, onde se insere, e o impacto dos esforços da viúva dele, Joan, para manter o caso e a memória dele vivos.

No comments:

Post a Comment