Friday, November 9, 2012

RBTH - Organic farming to move online


ENGLISH
PORTUGUÊS
Russia Beyond The Headlines
Rússia Além dos Títulos de Jornal
Society
Sociedade
Organic farming to move online
Agricultura orgânica mudando-se para online
November 8, 2012
8 de novembro de 2012
Tsvetelina Miteva, Moskovskie Novosti
Tsvetelina Miteva, Moskovskie Novosti
The iOgorod project enables anyone to rent a vegetable patch and watch their eco-friendly meals grow online. iCucumbers and iTomatoes are priced five times higher than the vegetables for sale in stores, but there is still a strong demand for them.
O projeto iOgorod permite a qualquer pessoa alugar um pedaço de horta e ver suas refeições não agressivas ao ambiente crescerem online. iPepinos e iTomates custam cinco vezes mais do que as hortaliças vendidas em estabelecimentos comerciais, mas mesmo assim há muita procura.
Photo - This summer, more than 50 iOgorod garden beds were rented. Source: Courtesy of Synergy Innovation.
Foto – Neste verão, mais de 50 canteiros iOgorod foram alugados. Fonte: Cortesia de Sinergia Inovação.
Gardening is no longer a survival skill in Moscow. Now, it is an elite service offered to the wealthier enthusiasts of a healthy lifestyle. Nearby Moscow, the greenhouse complex in the village of Ostrovtsy is running the iOgorod project, which enables patrons to rent a vegetable patch and use a webcam to watch professional agriculturists take care of the crops of their choice – from tomatoes and strawberries to arugula and basil. A courier then delivers the harvests to customers’ front doors.
Horta não mais é atividade de sobrevivência em Moscow. Agora, é serviço de elite oferecido para os entusiastas mais ricos de um estilo de vida saudável. Perto de Moscou, o complexo de estufas na vila de Ostrovtsy está levando a efeito o projeto iOgorod, que permite a fregueses alugar um pedaço de horta e usar uma webcam para verem profissionais de agricultura cuidarem das plantas de sua escolha  – desde tomates e morangos a rúcula e manjericão. Depois um entregador leva os produtos à porta da frente das casas dos fregueses.
The idea for this semi-interactive kitchen garden belongs to Vadim Lobov, head of the venture capital fund Synergy Innovation. In the spring of 2011, the fund invested $1 million in the project, rented a greenhouse, brought in soil and installed webcams – and iOgorod became operational.
A ideia dessa horta semi-interativa deve-se a Vadim Lobov, chefe do fundo de capital de risco Sinergia Inovação. Na primavera de 2011, o fundo investiu $1 milhão de dólares no projeto, alugou uma estufa, trouxe terra e instalou webcams  – e o iOgorod começou a funcionar.
These days, shops are filled with vegetables cultivated on fiberglass and hydroponics, as well as fruits treated with methane to speed up ripening. For this reason, the founders of the project believe that everyone should be entitled to fresh and ecologically pure vegetables and greens. They opted for organic farming: iOgorod specialists apply no chemical herbicides and pesticides, use artesian water and apply only non-chemical fertilizers. This is not a cheap service, however. The project charges a monthly fee of 6,000 rubles ($190) per 64.5 square-foot bed, and members have to wait about six months before they can eat their own tomatoes and cucumbers.
Hoje, os estabelecimentos comerciais estão cheios de hortaliças cultivadas em fibra de vidro e por processos hidropônicos, e bem assim de frutas tratadas com metano para apressar o amadurecimento. Por isso, os fundadores do projeto acreditam que todo mundo deveria ter acesso a hortaliças e verduras ecologicamente puras. Eles optaram pela plantação orgânica: os especialistas da iOgorod não aplicam herbicidas e pesticidas químicos, usam água artesiana e só aplicam fertilizantes não químicos. Esse serviço, porém, não é barato. O projeto cobra aluguel mensal de 6.000 rublos ($190 dólares) por canteiro de 64,5 pés quadrados, e os membros têm de esperar cerca de seis meses antes de poderem comer seus próprios tomates e pepinos.
“Our customers are well-to-do people who care about what they eat,” said Gennady Medetsky, executive director at Synergy Innovation. “You need to understand that the vegetables they offer you in stores are not ‘fair’ foodstuffs; I would call them ‘Frankenstein foods.’ We offer our services to those who want – and can afford – to eat naturally.”
“Nossos clientes são pessoas bem de vida que se importam com o que comem,” disse Gennady Medetsky, diretor-executivo do Sinergia Inovação.  “É preciso entender que as hortaliças oferecidas a você no comércio não são alimentos  ‘corretos;’; eu as chamaria de ‘alimentos Frankenstein.’ Oferecemos nossos serviços para aqueles que queiram –e tenham condições para – comer comida natural.”
This summer, more than 50 iOgorod garden beds were rented; however, the number has fallen below ten, now that the season is over. “The season has finished, and many of the crops, such as strawberries, peppers, cucumbers and tomatoes, can’t be cultivated at this time of year. But cucumbers and tomatoes are believed to be the staple vegetables in Russia. This is part of the national mindset – people can’t do without them,” Medetsky said, adding that Moscow has an estimated 30,000 potential iOgorod customers.
Neste verão, mais de 50 canteiros  iOgorod foram alugados; entretanto, o número caiu para menos de dez, agora que a estação acabou. “A estação acabou, e muitas das culturas, tais como morangos, pimentões/pimenta, pepinos e tomates não podem ser cultivadas nesta época do ano. Acontece que as pessoas, na Rússia, consideram pepinos e tomates hortaliças indispensáveis. Isso é parte do modo de entender nacional – as pessoas não podem passar sem eles,” disse Medetsky, acrescentando que Moscou tem estimativamente 30.000 clientes iOgorod em potencial.
Medetsky has two displays in his office that stream videos from the greenhouse. At around 12 o’clock, customers arrive. There is a woman and her son, who called earlier to say they wanted to plant the seeds themselves. They soon get busy planting the seeds, clumsily yet arduously. This is how wealthy families get “back to their roots” these days.
Medetsky tem dois dispositivos para apresentação visual que mostram vídeos da estufa. Por volta de meio-dia, os clientes chegam. Há uma mulher e o filho dela, que telefonaram mais cedo para dizer que desejavam plantar eles próprios as sementes. Logo se ocupam plantando as sementes, desajeitada mas arduamente. É assim que famílias ricas “voltam às raízes” nos dias de hoje.
Photo - You can plant the seeds with the Happy Farmer application on Vkontakte. Source: Courtesy of Synergy Innovation.
Foto – Você pode plantar as sementes usando o aplicativo Fazendeiro Feliz na rede social Vkontakte. Fonte: Cortesia de Sinergia Inovação.
Families with children are iOgorod’s largest client base. “A well-off father once called us and complained that his son only ate crisps and chocolate bars,” said Medetsky. “I asked the boy whether he would eat food that he had grown himself. He plays the Happy Farmer application on Vkontakte and he naturally said ‘yes.’ We gave him a garden bed; he planted carrots, which grow wide rather than deep in loose greenhouse soil. And the kid ate them with great pleasure.”
A maior base de clientes iOgorod é constituída de famílias com filhos. “Um pai rico de certa feita nos chamou e reclamou que seu filho só comia batata frita e barras de chocolate,” disse Medetsky. “Perguntei ao menino se ele comeria comida que ele próprio tivesse cultivado. Ele executa o aplicativo Fazendeiro Feliz na Vkontakte e naturalmente disse ‘sim.’ Demos-lhe um canteiro; ele plantou cenouras, que crescem mais grossas do que compridas em solo fofo de estufa. E o garoto as comeu com grande prazer.”
Medetsky admits that iOgorod is not a real business scheme for Synergy Innovation – it is more of a hobby. “You know, no one does organic farming in Russia for real, and there are few such farms in the world, because this business is extremely unprofitable. We won’t ever be able to compete with mass producers of vegetables that use industrial cultivation methods,” he said. Medetsky stated that start-up investments have been disbursed, but the project will only break even in 5–7 years at the earliest.
Medetsky admite que o iOgorod não é um real esquema de negócios para o Sinergia Inovação  – é mais um hobby. “Você sabe, ninguém faz plantação orgânica na Rússia a sério, e há poucas fazendas desse tipo no mundo, porque esse negócio é extremamente não lucrativo. Nunca conseguiremos competir com produtores de hortaliças em massa que usam métodos industriais de cultivo,” disse ele. Medetsky declarou terem sido desembolsados investimentos iniciais, mas o projeto só consequirá cobri-los em no mínimo 5-7 anos.
Nevertheless, the fund is thinking about inviting new investors to iOgorod. “We need another $5 million to rent additional greenhouses, expand our production and maybe open new greenhouses in Vladimir Region, where everything is much cheaper, albeit with higher logistics costs,” Medetsky said. He is confident that eco-foods have great potential in Moscow.
Não obstante, o fundo está pensando em convidar novos investidores para o iOgorod. “Precisamos de mais $5 milhões de dólares para alugar estufas adicionais, expandir nossa produção e talvez abrir novas estufas na Região de Vladimir, onde tudo é muito mais barato, embora com maiores custos logísticos,” disse Medetsky. Ele está confiante em que alimentos ecológicos têm grande potencial em Moscou.
First published in Russian in Moskovskie Novosti.
Originalmente publicado em russo em  Moskovskie Novosti.
Larisa Yugai, chief agriculturist at iOgorod:
Larisa Yugai, profissional de agricultura chefe do iOgorod:
“Our garden beds are never empty; we harvest the crops and immediately plant something new, for people to enjoy fresh produce all year round. We cultivate cucumbers, tomatoes, many varieties of lettuce, herbs and greens. I also like to experiment: right now I’m growing mushroom spawn to have Agaricus and Pleurotus mushroom varieties. We don’t have any ambitious volume targets – quality is our priority. It would be great if healthy eco-foods were grown by large agricultural facilities. This could be the future of agribusiness.”
“Nossos canteiros nunca estão vazios; colhemos a produção e imediatamente plantamos algo novo, para que as pessoas possam consumir hortaliças frescas o ano todo. Cultivamos pepinos, tomates, muitas variedades de alface, ervas e folhas. Também gosto de fazer experiências: agora mesmo estou cultivando micélios de cogumelos para obter variedades de cogumelos Agaricus e Pleurotus. Não temos nenhum objetivo de volume ambicioso  – a qualidade é nossa prioridade. Seria ótimo se ecoalimentos saudáveis fossem cultivados por grandes organizações  agrícolas. Esse poderia ser o futuro do agronegócio.”

No comments:

Post a Comment