Wednesday, November 28, 2012

C4SS - Beyond Bossism



ENGLISH
PORTUGUÊS
CENTER FOR A STATELESS SOCIEY
CENTRO POR UMA SOCIEDADE SEM ESTADO
building public awareness of left-wing market anarchism
na construção da consciência pública do anarquismo esquerdista de mercado
Beyond Bossism
Além do Chefismo
The following article was written by Gary Chartier and published with Bleeding Heart LibertariansNovember 13th, 2012.
O artigo a seguir foi escrito por Gary Chartier e publicado em Libertários Confrangidos13 de novembro de 2012.
Professors Horwitz and Shapiro both raise helpful, thoughtful questions about the persistence of hierarchy in a stateless society.
Os professores Horwitz e Shapiro suscitam, ambos, perguntas oportunas e bem pensadas acerca da persistência da hierarquia numa sociedade sem estado.
I can’t, obviously, demonstrate praxeologically that there will be significantly fewer hierarchies in the workplaces of a freed market—that we should definitely expect more self-employment and a greater proportion of partnerships and cooperatives in a free economy. But let me note some reasons to think this might be the case.
Obviamente não tenho como mostrar de modo inequívoco, praxeologicamente, que haverá muito menos hierarquias nos locais de trabalho de um mercado emancipado—que deveríamos esperar, definitivamente, numa economia livre, mais emprego autônomo e maior proporção de parcerias e cooperativas. Permitam-me, porém, mencionar alguns motivos para achar que isso poderia acontecer.
Large, hierarchical firms seem likely to be beset by the incentive and knowledge problems that complicate the lives of state central planners.
Grandes firmas hierárquicas parecem tendentes a serem acossadas por aqueles problemas de incentivo e conhecimento que complicam a vida dos planejadores centrais do estado.
The larger an organization, the more likely it is that managers will lack crucial information. This is both because there will be multiple layers separating various actors with relevant information (with institutional pressures impeding accuracy) and because there will be no system of prices encoding the information and usable for calculation.
Quanto maior uma organização, mais provável será que os gerentes careçam de informações cruciais. Isso se dá tanto pelo fato de que haverá múltiplas camadas separando vários agentes detentores de informação adequada (com pressões institucionais prejudicando a exatidão) quanto porque não haverá sistema de preços codificando a informação e utilizável para cálculo.
In addition, the principal-agent problem besets large firms at multiple levels, fostering inefficiencies as workers—whether senior managers or front-line employees—seek their own goals rather than firm profitability.
Ademais, o problema do principal-agente acossa grandes empresas em múltiplos níveis, promovendo formas de ineficiência na medida em que os trabalhadores—gerentes de alto nível ou empregados de linha de frente—perseguem suas próprias metas em vez da lucratividade da firma.
Thus, it seems fairly clear that, all other things being equal, the smaller and flatter a firm is, the better the information available to participants will be. The more production decisions are based on actual market prices rather than on simulated intra-firm transfer prices, the more efficient and responsive to reality they’re likely to be. And the more a worker has skin in the economic game, the more likely she will be to make prudent, efficient, customer-responsive decisions.
Assim, parece razoavelmente claro que, sendo iguais todas as outras coisas, quanto menor e mais horizontal for uma firma, de melhor qualidade será a informação disponível para todos os participantes. Quanto mais as decisões de produção se basearem nos preços reais do mercado em vez de em preços simulados de transferência intrafirma, maior será a probabilidade de elas serem mais eficientes e capazes de reação rápida e positiva à realidade. E quanto mais o trabalhador tiver recursos próprios aplicados no jogo econômico, mais provável será que ele tome decisões precavidas, eficientes e com reação rápida e positiva em relação ao cliente.
It might seem, then, that smaller, flatter firms could be expected to out-compete larger, more hierarchical ones. But we don’t see lots of smaller, flatter firms in the marketplace. Does this mean that, contrary to expectations, larger firms really are more efficient?
Pareceria, assim, poder-se esperar que firmas menores e mais horizontais fossem mais competitivas do que as maiores e mais hierárquicas. Não vemos, porém, muitas firmas menores e mais horizontais no mercado. Significará isso que, contrariamente às expectativas, as firmas maiores em realidade sejam mais eficientes?
Whether this is so will depend in significant part on empirical questions that can’t be sorted out a priori. But it does seem as if several factors in our economy might tend to help large firms ignore the diseconomies of scale that would otherwise render them unsustainably inefficient. Tax rules and regulations tend to encourage capital concentration and thus increased firm size. Subsidies reduce the costs inefficiently large firms might otherwise confront—and large firms can more readily mobilize the resources needed to enable them to extract wealth from the political process than small firms. And workers often lack access to the resources needed to start firms precisely because of state-sanctioned theft and state-secured privilege. Eliminating these factors seems likely to make alternatives to the large corporate firm significantly more viable.
Se é assim ou não dependerá, em grande parte, de perguntas empíricas que não podem ser respondidas a priori. Parece, contudo, que diversos fatores em nossa economia poderiam tender a ajudar as grandes firmas a não serem afetadas pelas deseconomias de escala que, de outra forma, as tornariam insustentavelmente ineficientes. Regras e regulamentações tributárias tendem a estimular concentração de capital e portanto aumento do tamanho da firma. Subsídios reduzem custos com os quais firmas ineficientemente grandes, de outra forma, teriam de arcar—e firmas grandes podem mais facilmente mobilizar os recursos necessários para capacitá-las a extrair riqueza do processo político do que firmas pequenas. E os trabalhadores amiúde não têm acesso aos recursos necessários para começar firmas, precisamente por causa do furto sancionado pelo estado e do privilégio garantido pelo estado. Parece provável que a eliminação desses fatores viesse a tornar mais viáveis alternativas à grande firma corporativa.
And if they’re more viable, they can be expected to be more common. Freedom from arbitrary authority is a consumer good. Given the disgust and frustration with which many people view the petty tyrannies of the contemporary workplace, I suspect it’s a consumer good many people would like to purchase. At present, the price is high; there are very few opportunities to work in partnerships or cooperatives or to choose self-employment. So the question is: what might reduce the price?
E se elas forem mais viáveis, pode-se esperar que se tornem mais comuns. A liberdade em relação à autoridade arbitrária é um bem de consumo. Dada a repulsa e a frustração com as quais muitas pessoas veem as tiranias mesquinhas do local de trabalho contemporâneo, suspeito tratar-se aquela de um bem de consumo que muitas pessoas gostariam de comprar. No presente, o preço é alto; há muito poucas oportunidades de trabalhar em parcerias ou cooperativas ou de escolher emprego autônomo. Portanto a pergunta é: o que poderia reduzir esse preço?
The price is partly affected by the relative frequency of hierarchical versus non-hierarchical workplaces. So eliminating props for hierarchy ought to put more alternatives on the table. At the same time, people often don’t choose such alternatives because of the risks associated with doing so. Saying good-bye to corporate employment means taking responsibility for one’s own medical care and retirement (if, of course, you’re a worker who even has these options in the first place, as many purportedly part-time workers don’t), requires one to front the capital required to make start-up operations possible, and forces one to confront the spectre of unemployment if one’s start-up business fails. But medical care and retirement are associated with corporate employment primarily because of the current tax system; and medical care, in particular, would be more affordable by far in the absence of state regulation and state-driven cartelization, so that the challenge of caring for one’s health in connection with a mutual-aid network, say, would be much less daunting than at present. Start-up capital would be more available if state-confiscated resources were marketized and state-engrossed land available for homesteading, and less necessary, in any case, if state regulations didn’t drive up capitalization requirements. And unemployment would be more affordable if state regulations didn’t raise the minimum cost of living, and could be manageable by means of the support offered by mutual aid.
Esse preço é parcialmente afetado pela frequência relativa dos locais de trabalho hierárquicos versus não hierárquicos. Portanto, eliminarem-se escoras à hierarquia porá mais alternativas sobre a mesa. Ao mesmo tempo, as pessoas amiúde não escolhem essas alternativas, em virtude dos riscos associados com fazê-lo. Dizer adeus ao emprego corporativo significa assumir responsabilidade pessoal por assistência médica e aposentadoria (se, obviamente, você for trabalhador que, antes de tudo, sequer tenha essas opções, visto que muitos trabalhadores pretensamente de tempo parcial não as têm), requer que a pessoa disponha do capital necessário para tornar possível a criação de uma nova firma, e força a pessoa a encarar o espectro do desemprego se a nova firma que criar falir. Contudo, assistência médica e aposentadoria estão associadas a emprego corporativo precipuamente por causa do atual sistema tributário; e a assistência médica, em particular, seria mais acessível, de longe, na ausência de regulamentação estatal e cartelização promovida pelo estado, de tal modo que o desafio de cuidar da própria saúde em conexão com uma rede de ajuda mútua, digamos, seria muito menos intimidador do que no presente. O capital para nova firma estaria mais disponível se recursos confiscados pelo estado fossem postos no mercado e terra absorvida pelo estado fosse tornada disponível para apropriação/estabelecimento, e seriam menos necessários, de qualquer forma, se as regulamentações do estado não elevassem as exigências de capitalização. E o desemprego seria mais suportável se regulamentações do estado não elevassem o custo mínimo de vida, e poderia ser administrável por meio de apoio proporcionado por ajuda mútua.
Furthermore, it’s not clear to me that it would be impossible to raise money in equity markets and from investment banks for partnerships, cooperatives, and solo ventures. There are ways to secure investments that don’t involve participation in governance—and of course significant quantities of stock for sale today don’t necessarily come with voting rights.
Ademais, para mim não fica claro que seria impossível levantar dinheiro em mercados de ações e em bancos de investimento para parcerias, cooperativas e iniciativas de risco individuais. Há maneiras de garantir investimentos que não envolvam participação em governança—e obviamente significativa quantidade de ações à venda, atualmente, não necessariamente é acompanhada de direito a voto.
Thus, people who wanted to opt for boss-free workplaces would find it easy to do so in the absence of state-driven props for hierarchy and state-driven barriers to self-employment and employment in partnerships and cooperatives. And the fact that they did so, so that boss-free options were increasingly visible and numerous, would have consequences for boss-dominated workplaces, too. The availability of alternatives that offered people more dignity, more predictability, more security, and more opportunities for participation in decision-making would exert market pressure on conventional corporate firms, encouraging them to make theoretically boss-dominated workplaces more like those at other kinds of firms. The differences wouldn’t disappear, but they might be meaningfully reduced.
Portanto, pessoas que desejassem optar por locais de trabalho sem chefes achariam fácil fazê-lo na ausência de escoras para a hieraquia, erigidas pelo estado, e de barreiras ao emprego autônomo e a emprego em parcerias e cooperativas erigidas pelo estado . E o fato de elas fazerem essa opção, de tal maneira que as opções sem chefes se tornassem cada vez mais visíveis e numerosas, teria consequência também para locais de trabalho dominados por chefes. A disponibilidade de alternativas que oferecessem às pessoas mais dignidade, mais previsibilidade, mais segurança e mais oportunidades para participação em tomada de decisões exerceria pressão de mercado sobre as firmas corporativas convencionais, estimulando-as a tornar os locais de trabalho teoricamente dominados por chefes mais parecidos com outros tipos de firmas. As diferenças não desapareceriam, mas poderiam ser significativamente reduzidas.
In addition, boss-dominated firms might experience greater pressure to democratize in virtue of unionization. To the extent that the state’s bargain with unions has been, all things considered, bad for collective action in the workplace, eliminating state labor regulation could open up opportunities for Wobbly-style direct action that could increase unionization and offer workers resultingly more extensive workplace protection. Again, even in non-unionized firms, there would be market pressure to mimic at least some features of unionized firms, both to avoid losing workers to those firms and to forestall union organizing efforts.
Além disso, firmas dominadas por chefes poderiam ter a experiência de maior pressão para democratizarem-se em virtude da sindicalização. Na medida em que os acordos do estado com os sindicatos têm sido, todos os fatores considerados, desfavoráveis a ação coletiva no local de trabalho, a eliminação da regulamentação estatal do trabalho poderia abrir oportunidades para ação direta no estilo dos Trabalhadores Industriais do Mundo a qual poderia aumentar a sindicalização e, em decorrência, oferecer aos trabalhadores mais ampla proteção no local de trabalho. Repetindo, mesmo em empresas sem sindicatos, haveria pressão de mercado para reprodução de pelos menos algumas das facetas das firmas com sindicato, tanto para não perderem trabalhadores para aquelas primeiras quanto para conterem preventivamente iniciativas de criação de sindicato.
Moral suasion typically shouldn’t be seen as the primary driver of social change. But active advocacy on behalf of workplace dignity and fairness could obviously lead to changes in social norms and expectations that would further reduce the perceived legitimacy of bossism and encourage the flourishing of alternatives.
Persuasão moral normalmente não deve ser vista como provocadora principal de mudança social. Entretanto, apoio ativo público à dignidade e equidade do local de trabalho poderia obviamente levar a mudanças nos padrões e nas expectativas sociais, as quais reduziriam em muito a percepção do chefismo como legítimo, e estimulariam a profusão de alternativas.
A free society wouldn’t and couldn’t eliminate investor-owned or boss-dominated firms—nor should it, not only because direct, violent interference with these patterns of ownership and control would be unjust but also because workers might often benefit from the ability to shift risk onto employers and investors. But eliminating state-secured privilege and remedying state-sanctioned aggression could create significantly greater opportunities for self-employment and work in partnerships and cooperatives.
Uma sociedade livre não eliminará e não poderá eliminar firmas de propriedade do investidor ou dominadas pelo chefe—nem deveria fazê-lo, não apenas pelo fato de que interferência violenta nesses padrões de propriedade e controle seria injusta mas, também, porque os trabalhadores poderiam amiúde beneficiar-se da faculdado de jogarem o risco para cima dos empregadores e investidores. Entretanto, eliminação do privilégio garantido pelo estado e remoção da agressão sancionada pelo estado poderiam criar oportunidades significativamente maiores para emprego autônomo e trabalho em parcerias e cooperativas.
Per the request of BHL, the comments will be turned off here so that they can be redirected to the original article.
A pedido dos Libertários Confrangidos, os comentários serão desligados aqui a fim de poderem ser redirecionados para o artigo original.

No comments:

Post a Comment