Wednesday, September 26, 2012

C4SS - Energy and Transportation Issues: A Libertarian Analysis [VI]



ENGLISH
PORTUGUÊS
Center for a Stateless Society
Centro por uma Sociedade sem Estado
building public awareness of left-wing market anarchism
na construção da consciência pública do anarquismo esquerdista de mercado
Energy and Transportation Issues: A Libertarian Analysis
Questões de Energia e de Transporte: Análise Libertária
by Kevin Carson
por Kevin Carson
Center for a Stateless Society Paper No. 14 (Winter-Spring 2012)
Paper No. 14 do Centro por uma Sociedade sem Estado (Inverno-Primavera de 2012)
Continued
Continuação
Conclusion
Conclusão
Returning to the place where we came in, mainstream American media and political discourse frames the debate over energy as a choice between the present car- and fossil fuel-intensive economy which allegedly resulted from the free market, and some sort of tree-hugging hippie social engineering experiment to force an austere, dreary green lifestyle on us. But the truth is just the opposite. The real social engineering project, in fact, was the one that created the car culture and a centralized corporate economy with oversized firms and market areas. From the beginning the state has promoted gigantism through subsidies and cartels, and in particular has subsidized a model of growth based on the extensive addition of inputs. For decades, the state has skewed economic incentives to make it artificially cheap and profitable to lengthen supply and distribution chains, and to live in monoculture suburbs from which work and shopping are accessible only by car.
Voltando ao lugar de onde partimos, a mídia e o discurso político majoritários estadunidenses deturpam o debate acerca de energia apresentando-o como uma escolha entre a atual economia intensiva em termos de carros e combustíveis fósseis que pretensamente resultou do livre mercado, e alguma forma de experimento de engenharia social hippie de abraçar árvores a forçar-nos a um estilo de vida verde austero e insosso. A verdade, contudo, é exatamente o oposto. O real projeto de engenharia social, na verdade, foi aquele que criou a cultura do carro e uma economia corporativa centralizada com firmas e áreas de mercado superdimensionadas. Desde o início o estado promoveu gigantismo por meio de subsídios e cartéis e, em particular, tem subsidiado um modelo de crescimento baseado no acréscimo extensivo de insumos. Durante décadas, o estado veio direcionando incentivos assimétricos para tornar artificialmente barato e lucrativo estender cadeias de suprimento e distribuição, e viver em subúrbios de monocultura a partir de onde trabalho e compras só são acessíveis por meio do carro.
Reversing these skewed incentives, by removing the subsidies and restraints on competition, will amount to a reversal of this social engineering project. When the price of roads, airports and energy inputs incorporates the true cost of providing them, human behavior will spontaneously change under the influence of market incentives. No regulations or taxes will be needed. Corporations will shorten their supply and distribution chains, economies will relocalize, and people will shift to living in walkable communities close to where they work and shop—all because it's cheaper to live that way.
Reverter os incentivos assimetricamente direcionados, mediante retirada dos subsídios e das restrições à competição, equivalerá a reverter esse projeto de engenharia social. Quando o preço de estradas, aeroportos e insumos de energia incorporar o verdadeiro custo de proporcioná-los, o comportamento humano modificar-se-á espontaneamente sob a influência dos incentivos do mercado. Nenhuma regulamentação ou tributo serão necessários. As corporações reduzirão suas cadeias de suprimento e distribuição, as economias se relocalizarão, e as pessoas passarão a morar em comunidades onde se possa ir a pé para o trabalho e às compras — pelo simples fato de ser mais barato viver desse modo.
In short, it has been the fossil fuel economy, not the green economy, which has had to be imposed by the state. Let's stop imposing it.
Em suma, a economia de combustível fóssil, não a economia verde, é que tem tido de ser imposta pelo estado. Vamos parar de impô-la..
End of [VI]
Fim de  [VI]
The End
Fim
C4SS (c4ss.org) Research Associate Kevin Carson is a contemporary mutualist author and individualist anarchist whose written work includes Studies in Mutualist Political EconomyOrganization Theory: A Libertarian Perspective, and The Homebrew Industrial Revolution: A Low-Overhead Manifesto, all of which are freely available online. Carson has also written for such print publications as The Freeman: Ideas on Liberty and a variety of internet-based journals and blogs, including Just Things, The Art of the Possible, the P2P Foundation and his own Mutualist Blog.
O Associado de Pesquisa do C4SS (c4ss.org) Kevin Carson é autor mutualista e anarquista individualista contemporâneo cuja obra escrita inclui Estudos em Economia Política MutualistaTeoria da Organização: Uma Perspectiva Libertária, e  A Revolução Industrial Gestada em Casa: Manifesto de Baixo Overhead, todos livremente disponíveis online. Carson também tem escrito para publicações tais como: O Homem Livre: Ideias acerca de Liberdade e diversos periódicos e blogs da internet, inclusive Apenas Coisas, A Arte do Possível, a Fundação P2P e seu próprio Blog Mutualista.

No comments:

Post a Comment