Monday, May 7, 2012

The Anti-Empire Report - What you need to succeed is sincerity, and if you can fake sincerity you've got it made. (Old Hollywood axiom)

English
Português
The Anti-Empire Report
O Relatório Anti-Império
May 2nd, 2012
2 de maio de 2012
by William Blum
por William Blum
What you need to succeed is sincerity, and if you can fake sincerity you've got it made. (Old Hollywood axiom)
Para ter sucesso o essencial é a sinceridade, e se você for capaz de fingir ser sincero, terá tudo na vida. (Velho axioma de Hollywood)
"A few months ago I told the American people that I did not trade arms for hostages. My heart and my best intentions still tell me that is true, but the facts and evidence tell me it is not." — President Ronald Reagan, 1987 1
"Há poucos meses eu disse ao povo estadunidense que não troquei armas por reféns. Meu coração e minhas melhores intenções ainda me dizem que isso é verdade, mas os fatos e a evidência dizem-me que não." — Presidente Ronald Reagan, 1987 1
On April 23, speaking at the Holocaust Memorial Museum in Washington, DC, President Barack Obama told his assembled audience that as president "I've done my utmost ... to prevent and end atrocities".
Em 23 de abril, falando no Museu Memorial do Holocausto em Washington, DC, o Presidente Barack Obama disse à plateia ali reunida que, como presidente, "Fiz o máximo possível ... para evitar e acabar com atrocidades".
Do the facts and evidence tell him that his words are not true?
Será que os fatos e a evidência dizem a ele que suas palavras não são verdadeiras?
Well, let's see ... There's the multiple atrocities carried out in Iraq by American forces under President Obama. There's the multiple atrocities carried out in Afghanistan by American forces under Obama. There's the multiple atrocities carried out in Pakistan by American forces under Obama. There's the multiple atrocities carried out in Libya by American/NATO forces under Obama. There are also the hundreds of American drone attacks against people and homes in Somalia and in Yemen (including against American citizens in the latter). Might the friends and families of these victims regard the murder of their loved ones and the loss of their homes as atrocities?
Bem, vejamos ... Há as múltiplas atrocidades levadas a efeito no Iraque por forças estadunidenses no governo do Presidente Obama. Há as múltiplas atrocidades cometidas no Afeganistão por forças estadunidenses no governo Obama. Há as múltiplas atrocidades cometidas no Paquistão por forças estadunideses no governo Obama. Há as múltiplas atrocidades cometidas na Líbia por foças estadunidenses e da OTAN no governo Obama. Há também as centenas de ataques de aviões não pilotados estadunidenses contra pessoas e residências na Somália e no Iêmen (inclusive, neste último país, contra cidadãos estadunidenses). Não poderá ser que os amigos e as famílias dessas vítimas vejam o assassínio de seus entes queridos e a perda de seus lares como atrocidades?
Ronald Reagan was pre-Alzheimer's when he uttered the above. What excuse can be made for Barack Obama?
Ronald Reagan estava em condição pré-Alzheimer quando disse as palavras citadas no início. Que desculpa pode ser apresentada para Barack Obama?
The president then continued in the same fashion by saying: "We possess many tools ... and using these tools over the past three years, I believe — I know — that we have saved countless lives." Obama pointed out that this includes Libya, where the United States, in conjunction with NATO, took part in seven months of almost daily bombing missions. We may never learn from the new pro-NATO Libyan government how many the bombs killed, or the extent of the damage to homes and infrastructure. But the President of the United States assured his Holocaust Museum audience that "today, the Libyan people are forging their own future, and the world can take pride in the innocent lives that we saved." (As I described in last month's report, Libya could now qualify as a failed state.)
O presidente continuou no mesmo tom, dizendo: "Temos muitas ferramentas ... e, usando essas ferramentas nos últimos três anos, acredito — sei — que salvamos incontáveis vidas." Obama destacou que nessa condição encontra-se a Líbia, onde os Estados Unidos, juntamente com a OTAN, tomaram parte em sete meses de missões quase diárias de bombardeio. Poderemos nunca saber do novo governo líbio pró-OTAN quantas pessoas tais bombas mataram, ou a extensão dos danos a residências e infraestrutura. O Presidente dos Estados Unidos, contudo, assegurou a sua plateia no Museu do Holocausto que "hoje, o povo líbio está forjando seu próprio futuro, e o mundo pode orgulhar-se das vidas inocentes que salvamos." (Como descrevi no relatório do mês passado, a Líbia poderá agora ser vista como estado falido.)
Language is an invention that makes it possible for a person to deny what he is doing even as he does it.
A linguagem é uma invenção que torna possível para uma pessoa negar o que está fazendo ao mesmo tempo em que o faz.
Mr. Obama closed with these stirring words; "It can be tempting to throw up our hands and resign ourselves to man's endless capacity for cruelty. It's tempting sometimes to believe that there is nothing we can do." But Barack Obama is not one of those doubters. He knows there is something he can do about man's endless capacity for cruelty. He can add to it. Greatly. And yet, I am certain that, with exceedingly few exceptions, those in his Holocaust audience left with no doubt that this was a man wholly deserving of his Nobel Peace Prize.
O Sr. Obama terminou com estas inspiradoras palavras: "Pode ser tentador lavar as mãos e renunciar a resistir à infinita capacidade do ser humano de ser cruel. É tentador, por vezes, acreditar que nada podemos fazer." Barack Obama não é, porém, um desses céticos. Ele sabe haver algo que pode fazer no tocante à capacidade infinita do ser humano de ser cruel. Ele pode potencializá-la. Ótimo. E, apesar disso, estou certo de que, com exceções extremamente mínimas, aquelas pessoas na plateia do Holocausto dali saíram sem alimentar qualquer dúvida de aquele homem ter sido totalmente merecedor do Prêmio Nobel da Paz que recebeu.
And future American history books may well certify the president's words as factual, his motivation sincere, for his talk indeed possessed the quality needed for schoolbooks.
E livros de História Estadunidense do futuro bem poderão confirmar as palavras do presidente como correspondendo aos fatos, e sua motivação como sincera, pois seu discurso ostentou por certo o nível de qualidade requerido para livros escolares.
Notes
Notas
1. Washington Post, March 5, 1987
1. Washington Post, 5 de março de 1987
http://www.foreignpolicyjournal.com/writers/
William Blum left the State Department in 1967, abandoning his aspiration of becoming a Foreign Service Officer, because of his opposition to what the United States was doing in Vietnam. He then became one of the founders and editors of the Washington Free Press Mr.  Blum has been a freelance journalist in the United States, Europe, and South America and was one of the recipients   of Project Censored’s awards for “exemplary journalism” in 1999. He is the author of numerous books, including: 
Freeing the World to Death: essays on the American EmpireKilling Hope: U.S. Military and C.I.A. Interventions Since World War II, and Rogue State: A Guide to the World’s Only Superpower. Mr. Blum writes a free monthly newsletter, the Anti-Empire Report, which you may subscribe to by contacting him at via e-mail. Visit his website at: www.killinghope.org. Contact him at: bblum@aol.com. Read articles by William Blum.
http://www.foreignpolicyjournal.com/writers/
William Blum deixou o Departamento de Estado em 1967, abandonando sua aspiração   de tornar-se Autoridade de Serviço Exterior por causa de sua oposição ao que os Estados Unidos estavam fazendo no Vietnã. Tornou-se então um dos fundadores e editores do Imprensa Livre de Washington. O Sr. Blum atuado como jornalista autônomo em Estados Unidos, Europa e América do Sul e foi um dos recebedores dos prêmios de Projetos Censurados de “jornalismo exemplar” em 1999. É autor de numerosos livros, incluindo: A Libertação do Mundo para a Morte: ensaios acerca do Império EstadunidenseAssassínio da Esperança: Intervenções da Instituição Militar dos Estados Unidos e da C.I.A. desde a Segunda Guerra Mundial, e Estado Sem Escrúpulos: Guia Referente à Única Superpotência do Mundo. O Sr. Blum escreve um boletim mensal grátis, o Relatório Anti-Império, que você pode subscrever entrando em contato com ele via email. Visite o website dele em: www.killinghope.org. Entre em contato com ele via: bblum@aol.com. Leia artigos de William Blum
William Blum is the author of:
William Blum é autor de:
- Killing Hope: US Military and CIA Interventions Since World War 2
- A Morte da Esperança: A Instituição Militar dos Estados Unidos e as Intervenções da CIA Desde a Segunda Guerra Mundial
- Rogue State: A Guide to the World's Only Superpower
- Estado Sem Escrúpulos: Guia Para a Única Superpotência do Mundo
- West-Bloc Dissident: A Cold War Memoir
- Dissidente do Bloco Ocidental: Uma Memória da Guerra Fria
Freeing the World to Death: Essays on the American Empire
- Libertação do Mundo para a Morte: Ensaios Acerca do Império Estadunidense
Portions of the books can be read, and signed copies purchased, at www.killinghope.org
Porções dos livros podem ser lidas, e comprados exemplares assinados, em www.killinghope.org
To add yourself to this mailing list simply send an email to bblum6 [at] aol.com with "add" in the subject line. I'd like your name and city in the message, but that's optional. I ask for your city only in case I'll be speaking in your area.
Para entrar nesta lista de destinatários simplesmente mande email pra bblum6 [at] aol.com com "add" na linha de assunto. Gostaria de seu nome e cidade na mensagem, mas isso é opcional. Peço sua cidade apenas caso esteja fazendo palestras em sua área.
(Or put "remove" in the subject line to do the opposite.)
(Ou escreva "remove" na linha de assunto para fazer o contrário.)
Any part of this report may be disseminated without permission. I'd appreciate it if the website were mentioned.
Qualquer parte deste relatório pode ser disseminada sem permissão. Ficarei agradecido se o website for mencionado.

No comments:

Post a Comment