Saturday, December 31, 2011

C4SS - The Whole World is Watching


ENGLISH
PORTUGUÊS
C4SS – CENTER FOR A STATELESS SOCIETY
C4SS – CENTRO POR UMA SOCIEDADE SEM ESTADO
building awareness of the market anarchist alternative
na construção da consciência da alternativa anarquista de mercado
The Whole World is Watching
O Mundo Inteiro Está Olhando
Posted by Kevin Carson on Dec 27, 2011 in Commentary
Afixado por Kevin Carson em 27 de dezembro 2011 em Commentary
[Carson: From St. George’s Hill to Wukang to … ?]
[Carson: Da Colina de São Jorge a Wukang a … ?]
In 1649 at St. George’s Hill in England, as recounted in the revolutionary anthem “The World Turned Upside Down,” a band of landless peasants who called themselves the Diggers tore down enclosures, built themselves cottages, and began spading up land to grow food. Their goal was to set an example for the people of England, to throw off their chains and reclaim their ancient birthright. They were eventually driven off by the local Lord of the Manor, but they survive in memory as heroes in the bloody five thousand year war between those who claim to own the Earth and those who live and work in it.
Em 1649 na colina de São Jorge na Inglaterra, como descrito no hino revolucionário “O Mundo Virado de Cabeça para Baixo,” um bando de camponeses sem terra que se denominavam de os Cavadores derrubaram cercados, construíram chalés para si próprios e começaram a amanhar a terra para cultivar alimento. O objetivo deles era dar exemplo para o povo da Inglaterra, lançar fora seus grilhões e reclamar seus vetustos direitos hereditários. Foram finalmente expulsos pelo Senhor do Solar local, mas sobrevivem na memória como heróis na sangrenta guerra de cinco mil anos entre os que asseveram ser donos da Terra e aqueles que nela vivem e trabalham.
Thus it always has been, in this age-old war, going back to the time when the first landed aristocracies, by supposed right of conquest, forced those working the land to pay rent on it. We saw it reenacted throughout the twentieth century. Whenever the people of a Third World country like Guatemala or El Salvador tried to restore the land to its rightful owners, the cultivators, the United States would openly invade or secretly train and arm death squads to leave “disappeared” activists in ditches with their faces hacked off. Most starvation in the world today results not from insufficient production of food, but from enclosure of land that previously fed the people working it — by landed oligarchs in collusion with Western agribusiness — to raise cash crops for export.
Assim tem sido sempre, nessa antiquíssima guerra, desde a época quando as primeiras aristocracias fundiárias, por suposto direito de conquista, forçaram aqueles que trabalhavam a terra a pagar rent por ela. Vimos isso acontecer de novo ao longo do século vinte. Toda vez que o povo de um país do Terceiro Mundo como Guatemala ou El Salvador tentava devolver a terra a seus legítimos donos, os cultivadores, os Estados Unidos invadiam o país ostensivamente ou treinavam e armavam secretamente esquadrões da morte para deixar ativistas “desaparecidos” em valas com os rostos retalhados. A maior parte da inanição no mundo de hoje resulta não de insuficiente produção de alimento, mas de cerco de terra que anteriormente alimentava as pessoas que a trabalhavam — por oligargas fundiárias em conluio com agronegócios ocidentais — para produção de produtos destinados a exportação.
Today another group of heroes, of whom the Diggers at St. George’s Hill would be proud, are making their own stand for justice.  Thousands of villagers at Wukan, in China’s Guangdong province, are protesting the theft of their communal land by a corrupt local government in collusion with developers. In its own reenactment of the Enclosures, the Wukan Party Committee decided to sell off most of the village’s common land to a factory pig farming operation owned by a former local official.
Hoje em dia outro grupo de heróis, dos quais os Cavadores da Colina de São Jorge se orgulhariam, está fazendo seu próprio esforço para conseguir justiça. Milhares de habitantes do povoado de Wukan, na província de Guandong, na China, estão protestando contra o furto de sua terra comunal por um governo local corrupto em concluio com incorporadores. Em sua própria reedição dos Cercados, A Comissão do Partido de Wukan decidiu vender a maior parte da terra comum da vila a um empreendimento de criação intensiva de porcos em confinamento de propriedade de uma ex-autoridade local.
The immediate trigger of the uprising was not the land seizure itself. The village had already had altercations with the authorities over that, and retaken the land, back in September. The government invited the village to appoint negotiators — a ploy, as you might guess, to identify the ringleaders. And sure enough, the government then arrested the representatives. It was the death of the chief representative, Xue Jianwan, in police custody — you folks living in Mississippi know what that’s all about — that led to the massive outpouring of protest.
A causa imediata do levante não foi o açambarcamento da terra em si. A vila já havia tido altercações com as autoridades a propósito, e tomado a terra de volta, em setembro último. O governo convidou o povoado a nomear negociadores — manobra, como vocês podem imaginar, para identificar os líderes do grupo. E com efeito o governo então prendeu os representantes. Foi a morte do principal representante, Xue Jianwan, em custódia da polícia — vocês que moram no Mississippi sabem o que é isso — que levou à maciça efusão de protesto.
The Chinese state has reacted with exactly the sort of panic you’d expect, attempting to cut off Wukan from the outside world and starve the rebellious villagers into submission.
O estado chinês reagiu com exatamente o tipo de pânico que vocês esperariam, tentando isolar Wukan do mundo exterior e subjugar pela fome os moradores rebeldes da vila.
But it’s a lot harder to keep things secret these days than in the days of the Diggers four hundred years ago. Sympathy for the embattled peasants of Wukan has spread throughout the working population of China — and of the world. Police have had to suppress pro-Wukan demonstrations by migrant factory workers in the provincial capital of Guangzhou.
Ocorre que é muito mais difícil manter as coisas em segredo em nossos dias do que nos dias dos Cavadores há quatrocentos anos. Simpatia pelos sitiados camponeses de Wukan espalhou-se pela população trabalhadora da China — e do mundo. A polícia tem tido de reprimir manifestações pró-Wukan por parte de trabalhadores de fábrica na capital da província de Guangzhou.
The mutual sympathy between migrant workers and peasants is understandable. As sweatshop workers told Naomi Klein when she was researching No Logo, many of them would prefer to work their own land in their home villages, among their families — but there’s no land for them to work. Can you guess why? The Chinese working population, like the population of England before it, has been driven off the land and into the factories like cattle.
A simpatia recíproca entre trabalhadores migrantes e camponeses é compreensível. O mesmo que trabalhadores de fábricas desumanas disseram a Naomi Klein quando ela pesquisava para escrever seu No Logo, muitos deles prefeririram trabalhar a própria terra em suas vilas natais, com suas famílias — mas não há terra para trabalharem. Conseguem adivinhar por quê? A população trabalhadora chinesa, como a população da Inglaterra antes dela, foi expulsa da terra e levada para as fábricas como gado.
The villagers’ heroic stand at Wukan, unlike that of the Diggers at St. George’s Hill, is being tweeted and blogged all over the world.
A heroica tomada de posição dos habitantes de Wukan, diferentemente da dos Cavadores da Colina de São Jorge, está sendo tuitada e blogada no mundo inteiro.
Meanwhile, in the United States, the Occupy movement has undertaken the Occupy Our Homes campaign — like the Diggers on the Hill — as an example to be propagated, and imitated, far and wide. There are millions of homeless, and millions of vacant homes and commercial buildings in the banksters’ possession — and not enough sheriffs’ deputies and cops in creation to keep the two apart. When homeless people squat a foreclosed home, and later get evicted, they’re ahead by the amount of time they were housed. And every eviction puts the recorded brutality of the black-uniformed thugs front and center in the court of public opinion.
Enquanto isso, nos Estados Unidos, o movimento Ocupem vem empreendendo a campanha Ocupem Nossos Lares — como os Cavadores da Colina — como exemplo a ser propagado, e imitado, em toda parte. Há milhões de sem teto, e milhões de casas e edifícios comerciais vagos em poder dos bâncgsteres — e não há número bastante de ajudantes de xerife e policiais em formação para manter essas duas partes separadas. Quando pessoas sem teto ocupam casa de hipoteca executada, e mais tarde são expelidas, elas saem ganhando por causa do período de tempo durante o qual tiveram teto. E cada expulsão coloca a brutalidade filmada dos capangas de uniforme azul bem no centro do tribunal da opinião pública.
Thanks to the power of networked communications, the Wobbly slogan “An Injury to One is an Injury to All” has never been closer to realization. Injustice can no longer be carried out under cover of darkness. You hirelings of the ruling class, you who repress our brothers and sisters wherever in the world they may be, always keep in mind that the days of the powers you serve are numbered. Take care lest you one day fall into the hands of our justice.
Graças ao poder das comunicações em rede, o slogan dos Trabalhadores Industriais do Mundo “Injúria a Um é Injúria a Todos” nunca esteve tão perto de tornar-se realidade. A injustiça não mais pode ser levada a efeito encoberta pelas sombras. Vocês apaniguados da classe dominante, vocês que reprimem seus irmãos e irmãs onde no mundo eles possam estar, tenham sempre em mente que os dias dos poderes aos quais vocês servem estão contados. Cuidem-se para não caírem um dia nas mãos de nossa justiça.
Citations to this article:
Citações deste artigo:
Kevin Carson, The Whole World is Watching, Counterpunch, 12/28/11
Kevin Carson, The Whole World is Watching, Counterpunch, 28/12/2011
C4SS (c4ss.org) Research Associate Kevin Carson is a contemporary mutualist author and individualist anarchist whose written work includes Studies in Mutualist Political Economy, Organization Theory: An Individualist Anarchist Perspective, and The Homebrew Industrial Revolution: A Low-Overhead Manifesto, all of which are freely available online. Carson has also written for such print publications as The Freeman: Ideas on Liberty and a variety of internet-based journals and blogs, including Just Things, The Art of the Possible, the P2P Foundation and his own Mutualist Blog.
O Associado de Pesquisa do C4SS (c4ss.org) Kevin Carson é autor contemporâneo mutualista e anarquista individualista cuja obra escrita inclui Estudos em Economia Política Mutualista, Teoria da Organização: Perspectiva Anarquista Individualista, e A Revolução Industrial Gestada em Casa: Manifesto de Baixo Overhead, todos disponíveis grátis online. Carson também tem escrito para publicações impressas tais como O Homem Livre: Ideias acerca de Liberdade e diversos periódicos e blogs baseados na internet, inclusive Just Things, The Art of the Possible, the P2P Foundation e seu próprio Blog Mutualista.

No comments:

Post a Comment