Thursday, September 29, 2011

FFF - The Washington Post Condemns the Libertarian Dance Protestors

ENGLISH
PORTUGUÊS
THE FUTURE OF FREEDOM FOUNDATION - FFF
A FUNDAÇÃO FUTURO DE LIBERDADE - FFF
COMMENTARIES
COMENTÁRIOS
Hornberger’s Blog
O Blog de Hornberger
The Washington Post Condemns the Libertarian Dance Protestors
O Washington Post Condena os Manifestantes Libertários Dançantes
Tuesday, June 7, 2011
Terça, 7 de junho de 2011
by Jacob G. Hornberger
Por Jacob G. Hornberger
Last week the Washington Post published an editorial condemning libertarians for violating a rule against dancing at the Jefferson Memorial. The Post said that the violation of the rule really didn’t constitute real civil disobedience because it didn’t involve a protest in support of some grand and glorious cause.
Semana última o Washington Post publicou editorial condenando libertários por violarem uma norma contra dança no Jefferson Memorial. O Post disse que a violação da norma em realidade não constituiu desobediência civil real porque não envolveu protesto em apoio a alguma causa nobre e gloriosa.
Permit me to explain to the Post what else might be going on here.
Permitam-me explicar ao Post o que mais poderá ter acontecido lá.
It isn’t so much that libertarians care about some ridiculous rule against dancing at government-owned memorials but rather that libertarians are sick and tired of the entire regulated-society, welfare-state, and warfare-empire way of life that statists have foisted upon our land.
Não é tanto que os libertários se importem com uma norma ridícula contra dançar em memoriais de propriedade do governo, e sim que os libertários estão fartos de todo o estilo de vida da sociedade regulamentada, do estado assistencialista e do império beligerante que os estatistas impingiram a nosso país.
That way of life necessarily entails hundreds of thousands of stupid rules and regulations that interfere with people’s peaceful pursuits, as well as the massive confiscation of people’s hard-earned money to redistribute to others, including Middle East dictators, and to support an overseas military empire that kills and maims people, including children, on a regular basis in unconstitutional (i.e., undeclared) wars in faraway lands.
Esse estilo de vida acarreta centenas de milhares de estúpidas regras e regulamentações que interferem com os projetos pacíficos das pessoas, bem como o confisco maciço do dinheiro duramente ganho pelas pessoas a fim de redistribui-lo para outros, inclusive para ditadores do Oriente Médio, e para apoiar um império militar no exterior que mata e mutila pessoas, inclusive crianças, de maneira sistemática em guerras inconstitucionais em terras distantes.
But we all know what happens if libertarians engage in civil disobedience against the things that go the heart of the welfare-warfare state. The federal government, with the full support of the mainstream statist press, will come down hard on the protestors with the same vicious spirit that guides the U.S. government’s Middle East dictatorial partners.
Todos nós, porém, sabemos o que acontece se os libertários se engajarem em desobediência civil contra as coisas que vão ao cerne do estado assistencialista-beligerante. O governo federal, com pleno apoio da imprensa majoritária estatista, reprimirá duramene os manifestantes com o mesmo espírito de violência típico dos parceiros ditatoriais dos Estados Unidos no Oriente Médio.
Consider drug laws, quite possibly the most inane, immoral, failed, and destructive government program in history, even more so than Prohibition against booze.
Consideremos as leis contra drogas, muito possivelmente o mais descabido, imoral, fracassado e destrutivo programa de governo da história, mais ainda do que a Proibição contra o álcool.
What would happen if libertarians protested the drug war by appearing on the National Mall and smoking dope or snorting cocaine? Would not the D.C. cops go ballistic? Of course they would. They would swoop in against those peaceful protestors with batons and tasers and haul them away to the hoosegow. And then to teach the drug-war protestors a lesson, D.C.’s federal judges would throw the book at them with maximum sentences and fines.
O que aconteceria se os libertários protestassem contra a guerra às drogas mediante aparecerem no Passeio Nacional e fumarem maconha ou cheirarem cocaína? Os policiais do D.C. não ficariam furiosos? Claro que sim. Precipitar-se-iam contra tais manifestantes pacíficos com cassetetes e armas de eletrochoque e os arrastariam para a cadeia. E então, para ensinarem aos manifestantes contrários à guerra às drogas uma lição, juízes federais do D.C. seriam o mais rigorosos possível em relação a eles, impondo sentenças e multas máximas.
Never mind that drug users would not be initiating violence against anyone and that, at most, they would be hurting only themselves with drug consumption. The statists would respond that the state owns people as much as it owns its memorials and thus can punish them all it wants for engaging in purely self-destructive behavior.
Pouco importaria o fato de os usuários de drogas não estarem tomando iniciativa de violência contra ninguém e de, na pior das hipóteses, estarem causando dano apenas a si próprios por causa do consumo de drogas. Os estatistas responderiam que o estado é dono das pessoas de modo muito semelhante a como é dono de seus memoriais e, portanto, pode puni-las o quanto quiser por elas se engajarem em comportamento puramente autodestrutivo.
Better yet, what would happen to libertarians who protested D.C.’s tyrannical gun-control laws, which rival those in Syria, Egypt, and other Middle East dictatorships, by openly carrying firearms to defend themselves inside the murder capital of the world? We all know what would happen. The D.C. cops and the federal cops would arrest them immediately, perhaps even turn them over to the military as suspected terrorists, where they could be incarcerated forever without trial and waterboarded 150 times or so. In those cases where the president and the military permitted the federal courts to handle the prosecution, there is no doubt that the protestors would be facing several years in a federal penitentiary, again to teach them a lesson.
Melhor ainda, o que aconteceria a libertários que protestassem contra as tirânicas leis de controle de armas, que rivalizam com as de Síria, Egito e outras ditaduras do Oriente Médio, mediante portarem abertamente armas de fogo para defenderem-se dentro da capital do assassínio do mundo? Todos sabemos o que aconteceria. Os policiais do D.C. e os policiais federais os prenderiam imediatamente, talvez entregando-os inclusive à instituição militar como suspeitos de terrorismo, onde eles poderiam ser encarcerados para sempre sem julgamento e submetidos a waterboarding 150 vezes ou em torno disso. Nos casos em que o presidente e a instituição militar administrassem o processo, não há dúvida de que os manifestantes padeceriam diversos anos em penitenciária federal, mais uma vez para dar-lhes uma lição.
onsider such socialist programs as Social Security and Medicare, both of which are bankrupting our nation and inculcating in people a mindset of hopeless dependency on the federal government. Suppose young libertarians send a protest letter to the feds on April 15 stating that they are hereby renouncing all claims to these two welfare-state programs when they reach retirement age and, in return, are no longer going to be paying the taxes that fund them.
Consideremos programas socialistas tais como a Previdência Social e o Programa de Saúde para Idosos, ambos os quais estão levando nossa nação à falência e inculcando nas pessoas uma mentalidade de irremediável dependência em relação ao governo federal. Suponhamos que jovens libertários mandem uma carta de protesto aos federais em 15 de abril declarando por meio dela renunciarem a todos os seus direitos no tocante àqueles dois programas assistencialistas quando atingirem a idade de aposentadoria, não pagando, em troca, os impostos que os financiam.
What would happen to those protestors? Scared to the death at the prospect that their beloved welfare state would have diminished funding, the feds would quickly convene a grand jury, secure criminal indictments, and prosecute the protestors for felony refusal to pay their just share of federal taxes. “You don’t have a choice with respect to your retirement and healthcare,” they would be told. “This is a free country and you’re free to do what we tell you to do. You’re part of the Social Security and Medicare system, like or not.” At the same time, the feds would be seizing their property in civil proceedings, with garnishments, levies, attachments, and foreclosures.
O que aconteceria com tais manifestantes? Morrendo de medo diante da perspectiva de seu idolatrado estado assistencialista reduzir o financiamento, os federais rapidamente convocariam um júri de instrução, providenciariam indiciações criminais, e processariam os manifestantes por crime grave de recusa a pagar seu justo quinhão dos impostos federais. “Vocês não têm escolha com respeito a aposentadoria e saúde,” seria dito a eles. “Este é um país livre e vocês são livres para fazer o que dizemos a vocês para fazer. Vocês são parte do sistema de Previdência Social e de Assistência de Saúde para Idosos, gostem ou não.” Ao mesmo tempo, os federais confiscariam as propriedades deles em processos civis, com notificações, imposição de taxas, confiscos, e execuções de hipoteca.
What would happen if libertarians were to protest the unconstitutional wars in Libya, Iraq, Afghanistan, Yemen, Pakistan, and who knows where else by refusing to pay their federal income taxes? Again, the feds would go on the attack, viciously. The IRS would claim that the protestors owe 10 times more than they really do and start seizing assets without any judicial review whatsoever. Federal prosecutors would secure criminal indictments and convictions. U.S. Marshalls, and if necessary, the FBI and the ATF, and possibly with the assistance of the military, would enforce judicial orders. Just ask the survivors of Waco and Ruby Ridge.
O que aconteceria se os libertários protestassem contra as guerras inconstitucionais em Líbia, Iraque, Afeganistão, Iêmen, Paquistão e sabe-se lá onde mais, mediante recusarem-se a pagar seu imposto de renda federal? Mais uma vez, os federais iriam ferozmente ao ataque. O Serviço de Arrecadação - IRS afirmaria que os manifestantes devem 10 vezes mais do que realmente devem e começaria a confiscar ativos sem qualquer exame judicial. Promotores federais obteriam indiciações criminais e condenações. Xerifes dos Estados Unidos e, se necessário, FBI e ATF, possivelmente com ajuda da instituição militar, fariam cumprir ordens judiciais. Perguntem só aos sobreviventes de Waco e de Ruby Ridge.
Most everyone acknowledges that America’s many wars are being waged without the constitutionally required congressional declaration of war. While statists seem overly concerned about enforcing the rule against dancing at the Jefferson Memorial, isn’t it a shame that all too many of them don’t have the same level of concern for violations of constitutional rules — that is, the rules that we the people have imposed on government officials. In the mind of the statist, the Constitution’s declaration-of-war rule imposed on the president is picayune compared to the gravity of the federal government’s no-dancing rule imposed on the people.
Quase todo mundo reconhece que as muitas guerras dos Estados Unidos estão sendo conduzidas sem a constitucionalmente exigida declaração de guerra pelo Congresso. Enquanto os estatistas parecem extremamente preocupados com fazer cumprir a norma contra dança no Jefferson Memorial, não é uma vergonha que demasiados deles não tenham o mesmo nível de preocupação com a violação de normas constitucionais — isto é, as regras que nós o povo impusemos às autoridades do governo? Na mente do estatista, a norma de declaração de guerra da Constituição imposta ao presidente é fichinha em comparação com a gravidade da norma de proibição de dança imposta ao povo pelo governo federal.
The price of protesting against core features of the welfare-warfare, regulated-society way of life is obviously very high, which is why libertarians might be reluctant to engage in civil disobedience by violating them. But protesting against a stupid rule against dancing helps to let off steam without risk of severe punishment, and it puts statists in the ridiculous position of calling for harsh enforcement of one of its stupid rules. Of course, if the feds were to make dancing a felony offense carrying a mandatory-minimum sentence of 10 years, libertarians might well find some other stupid rule to protest.
O preço de protestar contra características fundamentais do estilo de vida de assistencialismo-beligerância e da sociedade regulamentada é obviamente muito alto, o que explica por que os libertários podem estar relutantes em engajar-se em desobediência civil mediante violar tais características. Protestar, entretanto, contra uma estúpida norma contra a dança ajuda a desabafar sem risco de punição severa, e coloca os estatistas na ridícula posição de preconizar cumprimento estrito de uma de suas normas estúpidas. Óbvio, se os federais tornassem dançar ofensa grave implicando em sentença mínima de 10 anos, os libertários bem poderiam encontrar alguma outra norma estúpida contra a qual protestar.
By the way, when the dancers returned to the Jefferson Memorial to protest the arrests for illegal dancing that had been made a few days before, this time the feds left them alone. That’s a victory for common sense, a rarity in D.C.(*)
Aliás, quando os dançarinos voltaram ao Jefferson Memorial para protestar contra as prisões por dança ilegal que haviam sido feitas poucos dias antes, dessa vez os federais os deixaram em paz. É uma vitória do bom senso, raridade no D.C.(*)
(*) Or the state is discretionary.
(*) Ou o estado é discricionário.
As a aside, wouldn’t it be nice if the mainstream media was as vigorous about going after federal officials for plunging our nation into bankruptcy, moral debauchery, and a loss of liberty, while wreaking death and destruction overseas with lies and deception and violations of the Constitution, as it is investigating sex lies and exclaiming against violations of a stupid rule against dancing?
Como observação parentética, não seria uma beleza se a mídia majoritária fosse tão vigorosa em acossar as autoridades federais por pilharem nossa nação até à falência, por dissipação moral e perda de liberdade, enquanto infligindo morte e destruição no exterior com mentiras e trapaças e violações da Constituição, quanto o faz quando investiga mentiras sexuais e clama contra violações de uma estúpida norma acerca de dança?
Jacob Hornberger is founder and president of the Future of Freedom Foundation.
Jacob Hornberger é fundador e presidente da Fundação Futuro de Liberdade.

No comments:

Post a Comment