Monday, March 28, 2011

The Anti-Empire Report - Libya and The Holy Triumvirate

http://killinghope.org/bblum6/aer79.html http://killinghope.org/bblum6/aer79.html
English Português

The Anti-Empire Report

March 28th, 2011
by William Blum
www.killinghope.org

O Relatório Anti-Império

28 de março de 2011
por William Blum
www.killinghope.org
Libya and The Holy Triumvirate
A Líbia e o Sacro Triunvirato
The words they find it very difficult to say — "civil war". As palavras que eles têm grande dificuldade de pronunciar — "guerra civil".
Libya is engaged in a civil war. The United States and the European Union and NATO — The Holy Triumvirate — are intervening, bloodily, in a civil war. To overthrow Moammar Gaddafi. First The Holy Triumvirate spoke only of imposing a no-fly zone. After getting support from international bodies on that understanding they immediately began to wage war against Libyan military forces, and whoever was nearby, on a daily basis. In the world of commerce this is called "bait and switch". A Líbia está envolvida numa guerra civil. Os Estados Unidos, a União Europeia e a OTAN — O Sacro Triunvirato — estão intervindo, sangrentamente, numa guerra civil. Para derrubar Moammar Gaddafi. Primeiro O Sacro Triunvirato falou de impor uma zona de voo proibido. Depois de obter apoio de entidades internacionais para esse modo de entender, começou imediatamente a fazer guerra contra as forças militares líbias, e com quem estivesse perto, diariamente. No mundo do comércio isso é chamado de "atrair o consumidor com mercadoria barata para ele em seguida ser estimulado a comprar mercadoria mais cara".
Gaddafi's crime? He was never respectful enough of The Holy Triumvirate, which recognizes no higher power, and maneuvers the United Nations for its own purposes, depending on China and Russia to be as spineless and hypocritical as Barack Obama. The man the Triumvirate allows to replace Gaddafi will be more respectful. O crime de Gaddafi? Ele nunca respeitou suficientemente O Sacro Triunvirato, que não reconhece poder mais elevado do que o próprio, e manobra as Nações Unidas para seus próprios propósitos, desde que a China e a Rússia se mostrem tão sem espinha dorsal e hipócritas quanto Barack Obama. O homem que o Triunvirato permitir substitua Gaddafi será mais respeitoso.
So who are the good guys? The Libyan rebels, we're told. The ones who go around murdering and raping African blacks on the supposition that they're all mercenaries for Gaddafi. One or more of the victims may indeed have been members of a Libyan government military battalion; or may not have been. During the 1990s, in the name of pan-African unity, Gaddafi opened the borders to tens of thousands of sub-Saharan Africans to live and work in Libya. That, along with his earlier pan-Arab vision, did not win him points with The Holy Triumvirate. Corporate bosses have the same problem about their employees forming unions. Oh, and did I mention that Gaddafi is strongly anti-Zionist? Então, onde estão os bons moços? São os rebeldes líbios, dizem-nos. Aqueles que saem por aí assassinando e estuprando pretos africanos na suposição de eles serem todos mercenários de Gaddafi. Uma ou mais das vítimas pode ter sido, na verdade, membro de algum batalhão militar do governo líbio; ou não. Nos anos 1990, em nome da unidade pan-africana, Gaddafi abriu as fronteiras para dezenas de milhares de africanos subssaarianos viverem e trabalharem na Líbia. Isso, e mais sua mais antiga visão pan-arábica, não lhe renderam pontos junto a O Sacro Triunvirato. Os chefes corporativos têm o mesmo problema com a formação de sindicatos por seus empregados. Oh, terei já mencionado ser Gaddafi fortemente antissionista?
Does anyone know what kind of government the rebels would create? The Triumvirate has no idea. To what extent will the new government embody an Islamic influence as opposed to the present secular government? What jihadi forces might they unleash? (And these forces do indeed exist in eastern Libya, where the rebels are concentrated.) Will they do away with much of the welfare state that Gaddafi used his oil money to create? Will the state-dominated economy be privatized? Who will wind up owning Libya's oil? Will the new regime continue to invest Libyan oil revenues in sub-Saharan African development projects? Will they allow a US military base and NATO exercises? Will we find out before long that the "rebels" were instigated and armed by Holy Triumvirate intelligence services? Alguém sabe que tipo de governo os rebeldes criarão? O Triunvirato não se faz ideia. Em que medida o novo governo incorporará influência islâmica em contraste com o atual governo secular? Que forças jihadistas poderá ele desencadear? (E essas forças realmente existem no leste da Líbia, onde os rebeldes estão concentrados.) Acabarão com grande parte do estado assistencialista que Gaddafi criou usando seu dinheiro do petróleo? Será a economia hoje dominada pelo estado privatizada? Quem acabará dono do petróleo da Líbia? Será que o novo regime continuará a investir receitas do petróleo líbio em projetos de desenvolvivento da África subsaariana? Permitirá uma base militar dos Estados Unidos e exercícios da OTAN? Cedo descobriremos que os "rebeldes" foram instigados e armados pelos serviços de inteligência do Sacro Triunvirato?
In the 1990s, Slobodan Milosevic of Yugoslavia was guilty of "crimes" similar to Gaddafi's. His country was commonly referred to as "the last communists of Europe". The Holy Triumvirate bombed him, arrested him, and let him die in prison. The Libyan government, it should be noted, refers to itself as the Great Socialist People's Libyan Arab Jamahiriya. American foreign policy is never far removed from the Cold War. Nos anos 1990 Slobodan Milosevic da Yugoslavia foi culpado de "crimes" análogos aos de Gaddafi. O país dele era comumente chamado de "os últimos comunistas da Europa". O Sacro Triunvirato bombardeou-o, prendeu-o e deixou-o morrer na prisão. O governo líbio, deve-se notar, refere-se a si próprio como a Grande Jamahiriya Árabe Líbia do Povo. A política externa dos Estados Unidos nunca se afasta muito da Guerra Fria.
We must look closely at the no-fly zone set up for Iraq by the US and the UK (falsely claimed by them as being authorized by the United Nations) beginning in the early 1990s and lasting more than a decade. It was in actuality a license for very frequent bombing and killing of Iraqi citizens; softening up the country for the coming invasion. The no-fly zone-cum invasion force in Libya is killing people every day with no end in sight, softening up the country for regime change. Who in the universe can stand up to The Holy Triumvirate? Has the entire history of the world ever seen such power and such arrogance? Precisamos olhar cuidadosamente para a zona de voo proibido estabelecida para o Iraque pelos Estados Unidos e o Reino Unido (falsamente asseverada por eles como tendo sido autorizada pelas Nações Unidas) começando no início dos anos 1990 e durando mais de uma década. Era na verdade uma licença para bombardeios muito frequentes e matança de cidadãos iraquianos; amaciando o país para a invasão iminente. A zona de voo proibido mais a força de invasão na Líbia estão matando pessoas todos os dias sem fim à vista, amaciando o país para mudança de regime. Quem no universo pode confrontar O Sacro Triunvirato? Terá a história inteira do mundo visto alguma vez tal poderio e tal arrogância?
And by the way, for the 10th time, Gaddafi did not carry out the bombing of PanAm Flight 103 in 1988.1 Please enlighten your favorite progressive writers on this. E, a propósito, pela décima vez, Gaddafi não promoveu a explosão de bomba no voo 103 da PanAm em 1988.1 Por favor informem isso a seus escritores progressistas favoritos.
Notes
Notas
1. killinghope.org/bblum6/panam.htm 1. killinghope.org/bblum6/panam.htm
http://www.foreignpolicyjournal.com/writers/
William Blum left the State Department in 1967, abandoning his aspiration of becoming a Foreign Service Officer, because of his opposition to what the United States was doing in Vietnam. He then became one of the founders and editors of the Washington Free Press Mr.  Blum has been a freelance journalist in the United States, Europe, and South America and was one of the recipients   of Project Censored’s awards for “exemplary journalism” in 1999. He is the author of numerous books, including: 
Freeing the World to Death: essays on the American EmpireKilling Hope: U.S. Military and C.I.A. Interventions Since World War II, and Rogue State: A Guide to the World’s Only Superpower. Mr. Blum writes a free monthly newsletter, the Anti-Empire Report, which you may subscribe to by contacting him at via e-mail. Visit his website at: www.killinghope.org. Contact him at: bblum@aol.com. Read articles by William Blum.
http://www.foreignpolicyjournal.com/writers/
William Blum deixou o Departamento de Estado em 1967, abandonando sua aspiração   de tornar-se Autoridade de Serviço Exterior por causa de sua oposição ao que os Estados Unidos estavam fazendo no Vietnã. Tornou-se então um dos fundadores e editores do Imprensa Livre de Washington. O Sr. Blum atuado como jornalista autônomo em Estados Unidos, Europa e América do Sul e foi um dos recebedores dos prêmios de Projetos Censurados de “jornalismo exemplar” em 1999. É autor de numerosos livros, incluindo: A Libertação do Mundo para a Morte: ensaios acerca do Império EstadunidenseAssassínio da Esperança: Intervenções da Instituição Militar dos Estados Unidos e da C.I.A. desde a Segunda Guerra Mundial, e Estado Sem Escrúpulos: Guia Referente à Única Superpotência do Mundo. O Sr. Blum escreve um boletim mensal grátis, o Relatório Anti-Império, que você pode subscrever entrando em contato com ele via email. Visite o website dele em: www.killinghope.org. Entre em contato com ele via: bblum@aol.com. Leia artigos de William Blum
William Blum is the author of: William Blum é autor de:
- Killing Hope: US Military and CIA Interventions Since World War 2 - A Morte da Esperança: A Instituição Militar dos Estados Unidos e as Intervenções da CIA Desde a Segunda Guerra Mundial
- Rogue State: A Guide to the World's Only Superpower - Estado Sem Escrúpulos: Guia Para a Única Superpotência do Mundo
- West-Bloc Dissident: A Cold War Memoir - Dissidente do Bloco Ocidental: Uma Memória da Guerra Fria
Freeing the World to Death: Essays on the American Empire - Libertação do Mundo para a Morte: Ensaios Acerca do Império Estadunidense
Portions of the books can be read, and signed copies purchased, at www.killinghope.org Porções dos livros podem ser lidas, e comprados exemplares assinados, em www.killinghope.org
To add yourself to this mailing list simply send an email to bblum6 [at] aol.com with "add" in the subject line. I'd like your name and city in the message, but that's optional. I ask for your city only in case I'll be speaking in your area. Para entrar nesta lista de destinatários simplesmente mande email pra bblum6 [at] aol.com com "add" na linha de assunto. Gostaria de seu nome e cidade na mensagem, mas isso é opcional. Peço sua cidade apenas caso esteja fazendo palestras em sua área.
(Or put "remove" in the subject line to do the opposite.) (Ou escreva "remove" na linha de assunto para fazer o contrário.)
Any part of this report may be disseminated without permission. I'd appreciate it if the website were mentioned. Qualquer parte deste relatório pode ser disseminada sem permissão. Ficarei agradecido se o website for mencionado.
Home Home

No comments:

Post a Comment